UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/01/2010 - 11h11

Consumidor deve ficar atento ao utilizar caixas eletrônicos

SÃO PAULO - Quem costuma fazer operações bancárias por meio de caixas eletrônicos deve ter atenção redobrada, segundo orientações da Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

Isso porque, apesar das instituições investirem de forma sistemática na segurança das agências e das transações eletrônicas, muitos infratores ficam à espera de um cliente que demonstre dificuldade ou desatenção para aplicar golpes.

Dessa forma, a Federação recomenda alguns cuidados para evitar fraudes e assaltos na saída de agências bancárias. Dentre eles estão evitar sacar valores elevados, não retirar dinheiro em caixas eletrônicos muito isolados e procurar fazer saques nos horários de maior movimento, como o de expediente bancário.

Outras dicas

Ainda segundo a Febraban, o cliente bancário deve procurar sempre manter cartão e senha separados, sendo que o ideal é memorizar a senha.

Não pedir ou aceitar ajuda de estranhos, bem como observar a situação do caixa eletrônico, também são atitudes importantes. Ao necessitar de ajuda, as pessoas devem sempre buscar um funcionário do banco, devidamente trajado. E se desconfiar da aparência ou achar estranha a estrutura do caixa de autoatendimento, não deve utilizá-lo.

No caso do caixa eletrônico reter o cartão, o banco deve ser avisado imediatamente, pois na maior parte das vezes, informa a Federação, isso acontece por instalação de algum dispositivo clandestino.

No mais, a Febraban orienta aos usuários que sejam discretos ao fazer um saque e ao guardar o dinheiro retirado, sendo que, se possível, procurem sempre ir ao banco acompanhado. Essa dica vale especialmente para os idosos.

Projeto de Lei

Ainda no sentido de dar mais segurança aos usuários de serviços bancários, tramita na Câmara dos Deputados o PL 6.214/09, do deputado Marçal Filho.

O projeto pretende responsabilizar diretamente os bancos por danos morais ou materiais sofridos pelos clientes, a chamada “responsabilidade objetiva”.

Com a aprovação, os bancos serão forçados a adotarem medidas eficazes de segurança nos locais em que seus serviços são prestados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host