UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/01/2010 - 09h38

Consumo das famílias cresce 7,5% em novembro, frente a 2008

SÃO PAULO – O consumo das famílias foi um dos responsáveis pela consolidação do crescimento econômico em novembro de 2009. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), o consumo cresceu 7,5% no penúltimo mês do ano passado, frente ao mesmo mês de 2008.

Porém, na comparação com outubro de 2009, houve queda de 1% no consumo das famílias. No acumulado até novembro, as famílias contribuíram para o crescimento do País, pois aumentaram em 3,4% o seu consumo.

De acordo com o estudo, divulgado nesta terça-feira (26), a economia do Brasil registrou em novembro um avanço de 4,5% na comparação com novembro de 2008.

O aumento deve-se também aos investimentos produtivos (Formação Bruta de Capital Fixo), que registraram um aumento anual de 8,1% - primeira taxa anual positiva de crescimento, sinalizando a retomada da confiança dos empresários com relação à economia do País.

Demanda no PIB

A tabela abaixo mostra a variação de cada componente da demanda no PIB em novembro de 2009, na comparação com o mesmo período de 2008 e com outubro de 2009, além da variação acumulada de janeiro a novembro: 

Componente Nov 09 / Nov 08 Nov 09 / Out 09    Acum. 2009  
Consumo das Famílias -1% 7,5% 3,4%
Consumo do Governo 0,1% 2,9% 3,3%
FBCF* 2,1% 8,1% -11,6%
Exportações de Bens e Serviços -1,9% -5,4% -11,3%
Importações de Bens e Serviços 1,9% 4,2% -13,6%
(*) FBCF - Formação Bruta de Capital Fixo - representa o investimento em produção, ou seja, o quanto as empresas aumentaram os seus bens de capital (máquinas e equipamentos principalmente) em determinado período.

Oferta no PIB

De acordo com o relatório, considerando a oferta agregada, os destaques em novembro ficaram com os setores de Serviços e Indústria, que cresceram 4,9% e 4,8%, na ordem, frente a novembro de 2008. Segundo a Serasa, o crescimento anual da Indústria é o primeiro resultado positivo em 2009.

A Agropecuária registrou queda em novembro, frente ao mesmo mês de 2008, de 9,3%. 

Sobre o indicador

Lançado em dezembro do ano passado pela Serasa Experian, o indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) é construído por meio da utilização de técnicas estatísticas conceituadas de desagregação temporal. Segundo a Serasa, o indicador tem periodicidade mensal e visa apresentar a evolução do PIB brasileiro mês a mês.

O indicador será interpretado pelas estimativas mensais desagregando os índices trimestrais, tanto pela ótica da oferta quanto da demanda, dos componentes do PIB trimestral.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host