UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 10h08

Com juros, preço de passagem aérea pode mais do que dobrar, diz professor

SÃO PAULO – Os juros cobrados para financiar viagens podem fazer com que, ao terminar de pagar as prestações, a viagem tenha custado até 150% a mais, se comparada à cobrada à vista.

A análise é do especialista em transporte aéreo da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), professor Respício do Espírito Santo Júnior. “Estamos em um País onde quaisquer juros são abusivos”, afirmou, de acordo com a Agência Brasil.

Para ele, porém, as companhias aéreas e as financeiras não são as culpadas pelas altas taxas. Para o professor, o modelo adotado pelo País é o grande culpado.

De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), hoje, as companhias podem cobrar o quanto quiserem, desde que o consumidor seja informado. Segundo a agência, o que vigora no setor é a liberdade de mercado. “A liberdade de marcado é tanto para baixo quanto para cima”, diz o especialista.

Preços podem subir

Em tempos de economia em recuperação, o professor acredita que há uma elevação natural dos preços. “Sempre que você tem um reaquecimento da economia, a maioria das empresas faz uma elevação dos preços, porque vai haver mais dinheiro circulando no mercado e no bolso das pessoas”, afirmou, ainda segundo a Agência Brasil.

Por conta disso, o docente aconselha ao consumidor pensar antes de decidir se vai optar pelo parcelamento. “Existem parcelamentos sem juros em prestações muito menores, de até seis vezes. Isso tem que ser levado em consideração”, diz.

Para o professor da FGV (Fundação Getulio Vargas), Fábio Gallo, muitos fatores devem ser levados em consideração na hora de financiar uma viagem. Primeiro, ele aconselha a colocar tudo na conta, não só os valores a serem gastos com as passagens e hospedagem.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host