UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 12h08

Em janeiro, famílias de renda intermediária foram as mais afetadas pela alta nos preços

SÃO PAULO - As famílias com poder aquisitivo intermediário, pertencentes ao estrato 2 da população, foram as mais afetadas pela alta no custo de vida. Pressionada pelas despesas com Transporte, Educação e Leitura, Saúde e Alimentação, a inflação na capital paulista teve, no mês de janeiro, a maior alta desde 2003: 1,72%.

Por estrato de renda, as famílias do estrato 2 (famílias de nível intermediário, com rendimento médio de R$ 934,17 mensais) tiveram a maior elevação nos preços, de 1,82%.

As informações, divulgadas nesta terça-feira (9), fazem parte do ICV (Índice de Custo de Vida), apurado mensalmente pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).

Por renda

Segundo o levantamento, o ICV para o estrato 3 (composto por um terço das famílias mais ricas, que contempla os domicílios nos quais a renda média salarial é de R$ 2.792,90 ao mês) subiu 1,72% em janeiro.

Para as pessoas inseridas no estrato 1 (composto por um terço das famílias mais pobres, que contempla os domicílios nos quais a renda média salarial fica em R$ 377,49 ao mês), o Dieese aponta que o custo de vida aumentou 1,52%.

Principais variações

De acordo com o Dieese, a inflação não afetou as famílias de forma semelhante. As taxas diferentes de inflação refletem a forma como elas distribuem seus gastos, comportamento que varia de acordo com o poder aquisitivo.

A alta ocorrida no Transporte, por exemplo, teve origem tanto no reajuste das tarifas do ônibus municipal quanto na alta dos combustíveis. Por isso,a contribuição maior na taxa foi sobre o 2º estrato de renda (1 ponto percentual) e menor nas demais faixas (0,86 p.p. no estrato 1 e 0,69 p.p. no estrato 3).

Na Alimentação, com inflação de 1,33% no mês passado, o maior peso foi igualmente sobre as famílias de renda intermediária. A forma como as famílais destinam suas despesas é o que determina as diferenças do impacto da inflação dentre os níveis de renda. Por isso, enquanto as famílias de renda inferior foram impactadas apenas pela alta na alimentação em domicílio e a alta renda, pela alimentação fora de casa, o estrato 2 foi duplamente impactado, por ambos os itens.



ICV por estrato de renda em janeiro
Item Estrato 1 Estrato 2 Estrato 3
Transportes

7,95% 6,79% 3,97%
Alimentação 1,01% 1,39% 1,43%
Educação e Leitura 3,43% 3,74% 4,22%
Saúde 1,54% 1,62% 1,69%
Habitação 0,07% 0,07% 0,03%
Despesas Pessoais 0,11% 0,22% 0,31%
Despesas Diversas 1,03% 1,04% 1,54%
Recreação -0,70% -0,45% -0,35%
Equipamento Doméstico -0,31% -0,27% -0,13%
Vestuário -2,46% -1,60% -2,46%
TOTAL 1,52% 1,82% 1,72% 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host