UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/02/2010 - 11h57

Com diminuição da renda, fluxo nas rodovias com pedágio cai 0,7% em janeiro

SÃO PAULO – A diminuição da renda do trabalhador foi uma das responsáveis pela queda de 0,7% do fluxo de veículos leves nas rodovias brasileiras pedagiadas no primeiro mês de 2010, frente a dezembro do ano passado, segundo dados do índice ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias), divulgado nesta quinta-feira (11), e medido pela associação em parceria com a Tendências Consultoria Integrada.

“A economia desacelerou no final do ano e o resultado dos leves é reflexo da queda da renda no país inteiro (…) É possível que as chuvas de janeiro tenham afetado o fluxo de leves principalmente em São Paulo, que veio com a queda principal e puxou o índice como um todo para baixo”, afirmou, por meio de nota, o economista da Tendências, Bernardo Wjunisk.

Em janeiro, na relação com igual mês do ano passado, houve alta de 5,5%. Nos últimos 12 meses, o aumento do fluxo de leves foi de 4,2%.

Índice geral

O índice geral, que mede o fluxo de estradas pedagiadas, referente ao mês passado apresentou recuo de 0,2% na comparação com dezembro de 2009. A queda foi puxada principalmente pelos veículos leves.

Em janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, o aumento foi de 7,1%, considerando veículos leves e pesados. Em 12 meses, o aumento foi de 2,8% no fluxo.

“Os veículos leves têm um peso maior no índice agregado, por isso a alta dos pesados não foi suficiente para melhorar o resultado, que ficou praticamente estável”, diz Wjunisk.

Dados gerais

Confira, na tabela abaixo, as variações dos fluxos em estradas pedagiadas:

Taxas de crescimento do fluxo pedagiado
Índice Janeiro 2010/

Janeiro 2009
Janeiro 2010/

Dezembro 2009
12 meses

Geral 7,1% -0,2% 2,8%
Leves 5,5% -0,7% 4,2%
Pesados 13,3% 2,4% -1,3%
 

 

 

 

 

 

Fonte: ABCR/Tendências Consultoria

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host