UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/02/2010 - 10h16

Endividamento da Pessoa Física passa de 20% do PIB, diz BC

SÃO PAULO – O endividamento atual da pessoa física passa, segundo dados do BC (Banco Central), de 20% do PIB (Produto Interno Bruto), soma de todas as riquezas produzidas no país, estimado em R$ 3,130 trilhões.

Entretanto, para o professor de economia da UnB (Universidade de Brasília), Roberto Piscitelli, apesar do endividamento das famílias brasileiras ser grande, ele está dentro do razoável, se comparado ao de países como Chile e Estados Unidos, nos quais os níveis de endividamento beiram os 100%.

Crescimento

Ainda de acordo com dados do Banco Central, conforme divulgado pela Agência Brasil, o endividamento da pessoa física cresceu 19,7% em 2009, sendo que os compromissos das famílias com cartão de crédito, cheque especial, empréstimos bancários, Previdência Social e gastos direcionados para habitação e financiamento rural somaram R$ 637,393 bilhões.

Na análise de Piscitelli, a evolução da dívida é sustentável, visto o quadro de crescimento da economia, com mais renda, poupança e emprego formal.

“Tanto que o crescimento do endividamento não tem se caracterizado por um aumento da inadimplência”, argumenta.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host