UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/02/2010 - 12h15

Histórico do veículo usado pesa na hora da negociação

SÃO PAULO – Os consumidores sabem que, antes de levar qualquer bem para casa, pesquisar é uma das melhores maneiras de economizar. Com os veículos, não é diferente. Se for um usado, além da pesquisa, outro item pesa na hora da negociação: o histórico.

A utilização de serviços de consultas de histórico de veículos é cada vez mais comum. E quem ganha é o comprador e o consumidor. O primeiro, porque, caso esteja tudo em ordem, terá um motivo a mais para conseguir um valor melhor pelo veículo. O segundo, pela segurança de estar levando para casa um carro sem problemas.

“O objetivo é fazer com que o preço negociado seja o mais justo possível”, afirmou, de acordo com a Agência AutoInforme, Mário Cássio Maurício, diretor comercial da Dakra – empresa detentora do Checkauto, site que disponibiliza os dados dos veículos.

Valorização ou redução do preços

Segundo Maurício, 85% das consultas realizadas no site em 2009 contam com alguma informação que influencia no valor do bem. De acordo com ele, mais de 70% das consultas apresentaram restrições.

O problema mais comum dos usados, que pode barrar um bom negócio, é a adulteração da quilometragem. “Das consultas realizadas [pelo Checkauto], 14% têm problema com adulteração”, afirmou Maurício.

Apesar de facilitar a vida de muitos consumidores, esse tipo de serviço ainda é muito utilizado pelas concessionárias. Entre 80% e 90% das consultas feitas pelo Checkauto foram feitas por concessionárias que permitem que parte do pagamento de um veículo seja feita com um usado.

De acordo com estudo realizado pela empresa, somente as consultas pelo site evitaram um prejuízo de R$ 505,4 milhões no mercado brasileiro.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host