UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 09h42

Altos preços do etanol faz Petrobras importar gasolina para garantir abastecimento

SÃO PAULO – Por conta dos aumentos sucessivos nos preços do litro do álcool, a gasolina se tornou a alternativa mais em conta para os consumidores proprietários de carros tipo flex. A alta demanda pelo combustível fez com que a Petrobras importasse o produto para garantir o abastecimento.

Por meio de nota, a empresa afirmou que está aproveitando as oportunidades de preços, prazos e qualidade de vários mercados para garantir o suprimento de gasolina em todo o território nacional, já que houve aumento da demanda pelo combustível.

A Petrobras acredita que o crescimento da procura pela gasolina deve-se à queda do percentual de álcool na gasolina, adotada a partir deste mês. 

Redução da mistura

A redução do percentual de adição de álcool à gasolina de 25% para 20%, anunciada pelo Governo, vigorará até maio e a ideia é reduzir o preço do derivado de cana, que vem subindo gradativamente nos últimos meses - por conta do aumento da demanda e queda da oferta do combustível - e evitar o desabastecimento.

Com a redução da adição de álcool anidro a gasolina, o preço do derivado de petróleo pode subir, dizem os economistas da FGV (Fundação Getulio Vargas), já que a gasolina pura é mais cara que o álcool anidro.

Para os especialistas, o motorista sentirá o aumento na hora de abastecer o carro ainda neste mês. Por outro lado, eles aguardam queda nos preços do etanol.  

O presidente do Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo), José Alberto Paiva, também acredita em aumento do preço do derivado de petróleo, mas, ao contrário dos especialistas da FGV, não prevê queda do preço do álcool. 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host