UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 11h12

Carga tributária cai em 2009 pela primeira vez em seis anos

SÃO PAULO – A carga tributária brasileira caiu em 2009 pela primeira vez em seis anos, atingindo 35,2% do PIB (Produto Interno Bruto), ante 35,8% em 2008. O motivo para isso foi a desaceleração da atividade econômica, causada pela crise internacional.

De acordo com o consultor fiscal Amir Khair, três motivos podem ser apontados para esta queda: a diminuição do lucro das empresas, a manutenção da massa salarial e o avanço da inadimplência.

“O governo federal, no caso do lucro das empresas e da massa salarial, cobra o imposto proporcionalmente a essas riquezas. Quando o PIB é forte, o lucro e a massa sobem acima do PIB e a carga tributária sobe. Quando está em uma crise, tudo isso se reverte”, explicou.

Em relação à inadimplência, ele afirmou que sempre que a economia vai mal, o contribuinte pessoa física e jurídica deixa para pagar o tributo por último, em vez de deixar de arcar com compromissos financeiros com o mercado, para não ser incluído em cadastros de inadimplência.

Desonerações

Khair afirmou que as desonerações feitas pelo governo podem ter contribuído, mas não foram fator determinante para a redução da carga tributária em 2009.

“As isenções foram de porte razoável, mas, quando se faz uma isenção, ganha-se por outro lado. Por exemplo: o governo federal reduziu IPI [Imposto sobre Produtos Industrializados] de automóveis, mas continuou-se a arrecadar ICMS [Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços], então aumentou a arrecadação de outra forma”.

Para 2010, o consultor fiscal afirmou que se espera um aumento da carga tributária, uma vez que a atividade econômica será retomada, aumentando o lucro das empresas, a massa salarial e diminuindo a inadimplência.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host