UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 14h33

Vendas de imóveis usados em SP crescem no primeiro mês do ano, diz empresa

SÃO PAULO – O número de imóveis usados vendidos na cidade de São Paulo superou o registrado em janeiro do ano passado. Segundo dados da Lello Imóveis, os negócios fechados pela empresa cresceram 55% no mês passado, na comparação com o mesmo período de 2009 -, o que indica um mercado aquecido para este ano.

“A aprovação de fichas pelos bancos está mais rápida e menos burocrática”, afirmou, por meio de nota, a gerente geral de Locação e Vendas da Lello, Roseli Hernandes. “Por outro lado, a demanda continua aquecida”.

Para Roseli, diante dos bons resultados de janeiro, 2010 pode ser melhor que 2009, quando se trata das vendas de imóveis usados. No ano passado, a empresa fechou um número de negócios 25% maior, na comparação com 2008.

Valores

O valor médio das unidades comercializadas no mês passado alcançou os R$ 350 mil. A Lello também identificou um aumento do número de imóveis vendidos por meio de financiamentos bancários.

Em 2009, 40% dos contratos fechados por meio da empresa tiveram financiamento, contra 30% registrados no ano anterior. Dessa forma, o número deste ano pode ser maior. 

Regiões

Considerando os contratos fechados ao longo de 2009, as regiões onde a empresa realizou o maior número de comercializações foi a Mooca, que respondeu por 36% do total das unidades vendidas no ano passado.

Tatuapé e Santana também foram destaque, pois representaram 18%, cada uma, das comercializações efetuadas em 2009. Perdizes representou 12% dos negócios e os Jardins, os outros 8%.

Preferência

De acordo com a última pesquisa do Creci-SP  (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), os imóveis usados com valores de até R$ 200 mil foram os preferidos dos paulistanos em novembro último. Esses imóveis representaram 58,56% nas vendas totais. 

Dentro da faixa de preço de até R$ 200 mil, os imóveis de até R$ 40 mil foram os mais procurados, com 9,91% de participação, seguidos das propriedades de R$ 101 mil a R$ 120 mil, de R$ 121 mil a R$ 140 mil, entre R$ 161 mil e R$ 180 mil e de R$ 181 mil a R$ 200 mil, todos com 9,01% da preferência. 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host