UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/03/2010 - 18h32

Paulistanos compram mais em fevereiro, mas inadimplência diminui

SÃO PAULO – Parece que os consumidores paulistanos se animaram com o aumento no salário mínimo e com a também noticiada melhoria no mecado de trabalho e estão comprando mais. Mesmo assim, a inadimplência continua em baixa.

As consultas ao SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), que medem a intenção de comprar a prazo, subiram 8% em fevereiro deste ano, frente ao mesmo período de 2009, enquanto as consultas ao SCPC/Cheque, que sinalizam a intenção de comprar à vista, cresceram 6,1%  no mesmo período.

Por outro lado, na comparação com o mês anterior, houve queda em ambos os sistemas: de 11,5% no SCPC e de 8,2% no SCPC Cheque. Os dados são da  ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e foram divulgados nesta segunda-feira (1).



Cenário

"As nossas previsões estão confirmadas pelos indicadores. Estamos diante de uma curva ascendente que pode ir muito além das nossas projeções", declarou o presidente da ACSP, Alencar Burti. "E 2010 poderá propiciar o grande voo para o Brasil se tornar seguramente um país desenvolvido", completou.

Segundo a ACSP, as vendas de 2009 representam uma base fraca para comparação, uma vez que a crise financeira havia estourado pouco tempo antes e ainda refletia bastante nas decisões de consumo da população.

Inadimplência

Apesar das vendas em alta, a inadimplência está em queda. Enquanto o número de registros recebidos no cadastro de inadimplência da ACSP subiu apenas 0,6% frente ao mesmo mês do ano passado, os registros cancelados, que demonstram a recuperação de crédito, aumentaram 8,7%. No confronto com janeiro, os registros recebidos aumentaram 5% e os cancelados, 3,8%.

Além da recuperação do emprego, o alongamento dos prazos no crediário, que tem facilitado a renegociação das dívidas, é um dos principais fatores a impulsionar a diminuição da inadimplência, segundo a ACSP.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host