UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/03/2010 - 08h50

Mercado de trabalho busca mais profissionais com Ensino Médio

SÃO PAULO – O mercado de trabalho no Brasil tem demandado cada vez mais profissionais com Ensino Médio. Desde 2000 até 2008, o número de profissionais com Ensino Médio completo quase triplicou, passando de 6,4 milhões para 15,2 milhões, segundo a Rais (Relação Anual de Informações Sociais) do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Na comparação com 1990, a diferença é ainda maior, já que, no período, havia 3,8 milhões de profissionais com essa faixa de escolaridade. De acordo com o MTE, as novas tecnologias e os processos produtivos foram os responsáveis pela aceleração das contratações de pessoas com Ensino Médio completo.

Já o nível de emprego para profissionais com a 8ª série incompleta apresentou baixa. O estudo aponta que o número de profissionais nesse nível caiu de 3,57 milhões em 1990 para 3,5 milhões em 2000, chegando a 3,4 milhões em 2008. Também houve retração nas admissões na escolaridade até 4ª série completa: 4,2 milhões em 1990, 2,8 milhões em 2000 e 2,1 milhões em 2008.

Análise por setor

Na análise por setor, o estoque de empregos na Indústria Extrativa Mineral para profissionais com Ensino Médio completo teve crescimento relevante, passando de 11,8 mil em 1990 para 82 mil em 2008. No Ensino Superior, passou de 7.955 para 36,6 mil no mesmo período.

No segmento do Comércio, o estoque de empregados com Ensino Médio completo cresceu de 456 mil para 3,7 milhões, entretanto, em relação a 8ª série incompleta, caiu de 628 mil em 1990 para 528 mil em 2008.

Por outro lado, houve retração acentuada no estoque de profissionais com a 4ª série completa no setor de Serviços, passando de 1,1 milhão em 1990 para 559 mil em 2008. Tais resultados indicam, tanto do lado da oferta como da demanda, que as contratações vão no sentido de elevar o emprego nas maiores faixas de escolaridade e reduzi-lo nas menores.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host