UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/03/2010 - 17h36

Intenção de consumo das famílias fica estável em março, aponta Fecomercio

SÃO PAULO – A intenção de consumo das famílias brasileiras permaneceu estável em março. Dados da Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) mostram uma variação de 0,1%, frente a fevereiro.

Desta forma, o indicador ICF (Intenção de Compra das Famílias) passou de 137,9 pontos para 138 pontos. Abaixo de 100 pontos, o índice revela uma percepção de insatisfação e, acima deste patamar, indica satisfação, que pode chegar a 200 pontos.

O indicador da Fecomercio-SP é composto por sete itens, sendo eles o de emprego atual, renda atual, compra a prazo, nível de consumo, perspectiva profissional, perspectiva de consumo e momento para duráveis.

Variações

De acordo com a Fecomercio, quatro itens apresentaram variações positivas. A renda atual passou de 154,1 pontos em fevereiro para 159,6 em março, enquanto a perspectiva de consumo saltou de 136,9 para 141,8 pontos. Já o nível de consumo atual passou de 104,5 para 106,3 pontos. O item emprego atual passou de 140,5 para 142,1 pontos.

Segundo o assessor econômico da Fecomercio, o impulso registrado no nível de consumo atual se deve à segurança manifestada pelas famílias paulistas, em razão da melhora do emprego e renda no Estado.

Os outros itens do ICF registraram queda. A perspectiva profissional passou de 122 para 119,5 pontos, enquanto o acesso ao crédito, que tinha 159,7 pontos em fevereiro, caiu para 155,5 em março. Já o momento para duráveis passou de 147,2 para 141,3 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host