UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/03/2010 - 16h15

Receita está de olho nos investidores; atenção na hora de declarar

Infomoney

SÃO PAULO - Apenas nos 10 primeiros dias de março, cerca de 680 contribuintes foram intimados a prestar contas com a Receita Federal. O órgão estima que, entre março e abril, outros 2 mil serão convocados e, até o final do ano, ele espera intimar 8 mil contribuintes com divergências na declaração do Imposto de Renda.

Para a gestora da Arbor Contábil, Meire Poza, com o início da chamada “Operação Quebra-Cabeça”, a Receita está mostrando extremo rigor na caça às fraudes tributárias. “E eles estão de olho em investidores em Bolsa e profissionais liberais”, alerta.

Em plena temporada de entrega da Declaração de Ajuste Anual, esse rigor da Receita serve de alerta para aqueles que ainda vão prestar as contas com o leão.

Atenção à declaração

De acordo com a especialista, é necessária atenção para não errar na hora de declarar os rendimentos. “Não pense que a declaração de imposto de renda é algo que ‘qualquer um faz!’ Embora um erro na declaração possa ser retificado no futuro, ele pode também se transformar em uma tremenda dor de cabeça e uma grande demanda de tempo entre ir e vir na Receita Federal”, afirma.

Para quem investe em Bolsa, um dos alvos do Fisco, a atenção deve ser dobrada. “É importante o investidor lembrar que a declaração de imposto de renda é anual, porém a preocupação deve ser mensal. É imprescindível manter o controle mês a mês das operações realizadas, pois no momento de declarar fica bastante simples”, indica. "Todos os avisos/informes, notas de corretagem e extratos recebidos no decorrer do ano devem ser guardados junto à apuração mensal do imposto devido e o Darf”, completa.

Cuidado ao pedir ajuda

De acordo com a especialista, caso o investidor não consiga elaborar a declaração sozinho, o melhor a fazer é pedir ajuda profissional. No entanto, nesta hora também é necessário cuidado. “Não arrisque em contratar um profissional que ‘acha que sabe’ ou que ‘acha que é fácil fazer’. Os prejuízos poderão ser incalculáveis”.
Segundo ela, o Fisco também está observando escritórios de contabilidade. “Duvide daquele escritório que oferece facilidades do tipo redução do imposto a pagar ou aumento da restituição”, ressalta Meire. “Cuidado na hora de contratar um profissional. Lembre-se que a responsabilidade sobre as informações constantes da declaração é do contribuinte”, completa.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host