UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 17h15

Nova tábua de expectativa de vida deve diminuir preços de seguros de vida

SÃO PAULO – A nova tábua de expectativa de vida, que poderá ser utilizada pelas seguradoras brasileiras, deve diminuir em 15% os preços dos seguros de vida, de acordo com avaliações da Fenaprevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida).

Isso porque, atualmente, as seguradoras do país utilizam como referência uma tábua americana da década de oitenta, cuja expectativa de vida é menor do que a média nacional atual. Assim, os preços dos seguros ficam maiores.

Para se ter uma ideia, diz o presidente da Comissão Atuarial da Fenaprevi, Jair Lacerda, “as taxas de mortalidade para os homens acima de 40 anos que observamos na nova tábua são menores que as encontradas nas tábuas estrangeiras de referência utilizadas pelo mercado até aqui, o que deve gerar redução nos custos das apólices de seguros de vida para consumidores acima desta faixa etária”.

Nova tábua

Lançada pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) e pela Fenaprevi nesta quinta-feira (18), a BR-EMS, primeira tábua atuarial brasileira, tem como objetivo apontar a expectativa de vida e mortalidade da população. As seguradoras, contudo, não são obrigadas a adotá-la.

A tábua foi desenvolvida nos últimos dois anos pelo departamento de matemática aplicada da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) com a coordenação da Comissão Autarial da Fenaprevi. 

Os dados utilizados são dos anos de 2004, 2005 e 2006 e foram fornecidos por 23 seguradoras, que respondem por 95% do mercado de vida e previdência complementar nacional.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host