UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/03/2010 - 08h00

Arrecadação do IPI sobre automóveis sobe 551,95% em fevereiro, aponta Receita

SÃO PAULO - A arrecadação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre os automóveis subiu 551,95% em fevereiro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Já na comparação com janeiro, houve queda de 17%.

No segundo mês deste ano foram arrecadados R$ 241 milhões com esse imposto, contra R$ 37 milhões arrecadados em fevereiro de 2009. Em janeiro, foram R$ 291 milhões arrecadados.

Os dados foram divulgados pela Receita Federal nesta quinta-feira (18).

Segundo o órgão, o motivo da alta é a alteração da tabela de incidência de IPI sobre os veículos e criação de mecanismo que permitiu que a nova tabela fosse aplicada, também, ao estoque de veículos ainda não negociados até 12 de dezembro de 2008. Na época, a mudança foi feita para incentivar as vendas de carros, que registravam quedas significativas devido à crise econômica.

Acumulado do ano

Nos dois primeiros meses do ano, o valor de arrecadação desse imposto chega a R$ 532 milhões, contra R$ 73 milhões no mesmo período de 2009, o que corresponde a uma alta de 630,77% na comparação entre os dois períodos.

Com isso, a participação do IPI sobre automóveis, na arrecadação total, subiu de 0,06% nos primeiros dois meses do ano passado para 0,42% no mesmo período deste ano.

No final de novembro do ano passado, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou a prorrogação da redução do imposto para carros do tipo flex. Até 31 de março, veículos flex e também a álcool, de até 2 mil cilindradas, terão desconto no IPI.

A alíquota incidente sobre os carros flex de 1.000 cilindradas está em 3%. Para os veículos com motorização entre 1.000 e 2.000 cilindradas, a alíquota é de 7,5% até o final do mês. 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host