UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/03/2010 - 12h59

Bancos comemoram número de cadastrados no DDA maior que o esperado

SÃO PAULO – Pouco mais de cinco meses depois o lançamento do serviço, os bancos comemoram que adoção ao DDA (Depósito Direto Autorizado) está maior que a prevista. Apenas no Santander, o sistema que gera boletos bancários eletronicamente aos clientes cadastrados mais que dobrou nos dois primeiros meses deste ano.

No bimestre, foram 247 mil novos usuários, um crescimento de 141%, atingindo 423 mil cadastrados. “O serviço de DDA é um ganho para o sistema financeiro. Saem ganhando os bancos, saem ganhando os clientes”, declarou o superintendente executivo de produtos do Santander, Lauro Leite.

Mais usuários

Outra instituição que comemora a expansão maior que o previsto é o Bradesco. Desde outubro, o banco somou 700 mil usuários cadastrados e, até 15 de março, 26 milhões de boletos deixaram de ser impressos e foram entregues eletronicamente aos clientes.

“A expectativa é de crescimento constante devido aos benefícios que o DDA traz ao sacado eletrônico, principalmente a mobilidade, que o permite pagar os boletos pela internet, pelo celular, pelos guichês das agências ou qualquer caixa eletrônico”, declarou o diretor de comercialização de produtos e serviços do Bradesco, Altair Antônio de Souza.

O executivo aponta que, dos 700 mil usuários, 80% são pessoas físicas.

Os dados do Banco do Brasil também são de adoção numerosa: foram 1,2 milhão de cadastrados, que receberam 21 milhões de boletos eletrônicos, pelos quais já tramitaram em torno de R$ 53 bilhões. No Itaú, os últimos dados são de janeiro, quando haviam 550 mil clientes cadastrados.

Cobranças sem registro

Apesar da grande adoção por parte dos clientes “pagadores”, muitos cadastrados continuam a receber boletos de papel. De acordo com a Febraban, a adoção por parte dos clientes “cobradores” - as empresas que emitem os carnês de cobrança – ainda é lenta. A entidade, no entanto, não possui o número de emissores de boletos que já adotaram o DDA.

Para Souza, diretor do Bradesco, o desafio agora é fazer com que as empresas que ainda não registram suas cobranças, migrem para a cobrança registrada. “Quando isso acontecer, os segmentos que não registram começarem a fazer, automaticamente o sacado pessoa física receberá muito mais boletos eletronicamente”, declarou.

A cobrança registrada é aquela em que as informações a serem cobradas são enviadas previamente ao Banco para a prestação de serviços adicionais, tais como impressão e postagem (no caso do boleto em papel), serviço de protesto, controle do recebimento etc. Nas cobranças sem registro, o próprio emissor efetua o preenchimento, emitindo, enviando e especificando no papel o banco cobrador.

Estímulos

Com o objetivo de estimular essa contrapartida, o Santander possui uma política de preço diferenciada e serviços adicionais às empresas que emitem carnês de pagamento, por exemplo, informando ao cobrador quais são os clientes dele já cadastrados no DDA.

“Cerca de 70% dos boletos são gerados sem registro eletrônico nos bancos. Com as ações de incentivo ao registro da cobrança, não será mais necessário as empresas cobradoras arcarem com custos de impressão, expedição e postagem dos boletos”, destacou Leite.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host