UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/03/2010 - 11h21

Compra de imóvel à vista é maioria; financiamento com CEF atinge 34% em SP

SÃO PAULO - A maior parte dos compradores de imóveis usados da cidade de São Paulo optou por pagar o bem à vista em janeiro, segundo indicou pesquisa divulgada na terça-feira (23) pelo Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo).

No primeiro mês do ano passado, essa forma de pagamento correspondeu a 61,70% das vendas de imóveis, ante uma participação de 38,30% dos financiamentos com bancos.

Somente a CEF (Caixa Econômica Federal) atingiu, no período, 34,04% das vendas, sendo a principal instituição de financiamento. Os demais bancos ficaram com participação de 4,26% em janeiro.

De acordo com os dados do Creci, em janeiro não foram identificadas negociações realizadas por meio do consórcio. As negociações diretamente com o proprietário também registraram representatividade zero no primeiro mês do ano. 

Descontos médios

Ainda segundo a pesquisa realizada pelo Creci-SP, em janeiro os paulistanos que procuraram imóveis nas zonas C  (Aeroporto, Água Branca e Bosque da Saúde) e D (bairros como Água Rasa, Americanópolis e Aricanduva) conseguiram algum desconto sobre os valores inicialmente pedidos pelos proprietários.  

Na primeira região, os paulistanos conseguiram descontos de 7,63%, ao passo que, na segunda região, o desconto ficou em 3,12%. 

Na comparação com dezembro, quando foram identificados descontos em negociações em todas as zonas da capital paulista, o desconto concedido na zona C foi 48,83% menor e o desconto concedido para os imóveis da zona D foi 15,68% menor. 

Mais vendidos

Ainda de acordo com os dados, coletados em 400 imobiliárias pelo Creci-SP, no primeiro mês do ano os imóveis mais vendidos foram aqueles que custavam acima de R$ 200 mil, que responderam por 57,45%% dos negócios realizados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host