UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/03/2010 - 17h04

Em 2010, consumidor deve comprar mais bens de maior valor

SÃO PAULO – Em 2010, o consumidor brasileiro deve comprar mais bens de maior valor. Isso porque, segundo prevê a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), as pessoas estão mais confiantes na manutenção do emprego e há melhora na concessão de crédito e prazos de pagamento.

“A tendência é de melhora expressiva na comercialização de bens de maior valor. Quando os juros, os indicadores de desemprego caem e a confiança de manutenção do emprego atual sobe, a consequência é a forte expansão das vendas a prazo. O comércio passa a conceder mais crédito com prazos mais longos e aquele consumidor que vinha adiando as compras de bens duráveis, com medo de perder o emprego, agora se sente seguro para comprar em maior número de prestações”, diz o presidente da Confederação, Roque Pelizzaro.

Classes C e D

A Confederação prevê ainda um aumento de 10% nas vendas este ano, em relação ao ano passado. A previsão é 1,5 ponto percentual maior do que a meta anterior, de 8,5%.

Além da melhora da confiança do consumidor, a forte queda nas taxas de juros nos empréstimos, as menores desde 1994, assim como o aumento na participação no consumo das classes C e D, por conta dos programas sociais do governo federal, também são motivos para a revisão no crescimento das vendas no varejo.

“O crescimento dos consumidores emergentes, em condição privilegiada, faz parte das tendências de 2010. Também podemos visualizar, além da atenção às classes C e D, a desconcentração regional das redes de lojas, a internacionalização do varejo, o varejo eletrônico, as mídias sociais e a atenção ao portfólio de produtos como integrantes obrigatórios, daqui para frente, no dia-a-dia do mercado”, completa Pelizzaro.

 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host