UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/03/2010 - 12h31

Setor de panificação do RJ acredita que pão vai ficar 10% mais caro

SÃO PAULO – Por conta do aumento da taxa de importação sobre o trigo norte-americano, o preço do pão francês pode aumentar a partir do próximo mês, ao menos na capital carioca. De acordo com a Abipan (Associação dos Industriais de Panificação do Rio de Janeiro), o consumidor do Rio de Janeiro deve pagar até 10% mais caro pelo produto já em abril.

“O preço do pão francês vai ficar mais caro”, afirmou o presidente da associação, José Severiano Câmara, de acordo com a Agência Brasil. “Não é só a farinha, mas, depois, vêm os outros derivados, que aumentam também. Uma coisa acompanha a outra”.

A sobretaxa do trigo importado dos Estados Unidos é parte da retaliação imposta pelo governo brasileiro, aprovada pela OMC (Organização Mundial do Comércio).

Sem terrorismos

De acordo com Câmara, já é possível observar um aumento de 4% no preço da farinha de trigo na capital carioca entre fevereiro e março. “E já está se falando em mais aumento para o mês de abril”, afirmou.

No início do mês, o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou que falar sobre o aumento do preço do pãozinho é “terrorismo”. Para ele, a retaliação, que elevou de 10% para 30% o imposto de importação do trigo norte-americano, não deve fazer com que os preços aumentem.

O presidente da Abip (Associação Brasileira de Indústria de Panificação), Alexandre Pereira, também considera especulação afirmar que a sobretaxa elevará o preço do alimento.

Ele explica que, do total de trigo importado pelo País, apenas 2% vêm dos Estados Unidos e que 90% do produto vem da Argentina.

Outros fatores

Para Câmara, da Abip, não é só a sobretaxa que deve prejudicar o setor de panificação do Rio de Janeiro. Segundo ele, a concorrência com os supermercados também atrapalha. “O supermercado é beneficiado mais do que as padarias na compra de fermento, do trigo”, afirmou, ainda segundo a Agência. “Eles têm preço melhor e tempo maior para pagar e colocam preço bem diferente do cobrado pelas padarias”.

No Rio, o faturamento do setor de panificação cresceu 7%, frente a 2008. Para este ano, a Abipan espera crescer 9%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host