UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 19h53

Fundos emergentes e de commodities se recuperam e têm captação positiva

SÃO PAULO – Os últimos dias foram positivos para os fundos de ações de mercados emergentes, que absorveram US$ 1,4 bilhão na semana terminada em 24 de março, levando a captação de 2010 para US$ 7 bilhões. Os dados são da EPFR Global, que acompanha o mercado mundial de fundos.

“O apetite por exposição aos mercados emergentes continuou a se recuperar, com o fluxo de capitais para os fundos dos GEM (Global Emerging Markets) atingindo sua melhor marca em 10 semanas, e os fundos de bonds de mercados emergentes registrando sua 2ª melhor semana da história”, afirmou a consultoria.

Segundo a EPFR, além dos fundos geograficamente diversificados como os GEM, o bom desempenho dos fundos de ações russos e africanos ajudou no resultado dos emergentes. Os fundos de ações asiáticos, por sua vez, registraram fluxo modestamente positivo.

Os fundos de ações latino-americanos, contudo, não acompanharam os demais emergentes, e registraram saídas de capital pela primeira vez em cinco semanas, no montante de US$ 72 milhões. Da mesma maneira, os fundos de ações da China tiveram fluxo de captação negativo pela 10ª vez em 12 semanas, em meio a temores do aperto monetário chinês.

Na renda fixa, os fundos de bonds de emergentes também atraíram novos investimentos na última semana, com entradas de capital de US$ 1,05 bilhão – destes, US$ 657 milhões foram investidos em dívidas na moeda local, um recorde.

Desenvolvidos

Os fundos de ações de mercados desenvolvidos tiveram duas importantes marcas na semana terminada em 24 de março: atingiram sua 6ª semana seguida de entradas de capital, e registraram sua melhor semana desde dezembro do ano passado, com captação de US$ 4,7 bilhões. Os fundos de ações dos EUA estão entre os principais responsáveis pelo bom resultado. A semana foi a 7ª consecutiva de captação positiva, fazendo desse o maior rali desde 2004. Apesar da entrada de US$ 14 bilhões nas últimas semanas, o acumulado anual segue negativo, com saídas de capital de US$ 6,9 bilhões.

Em linha, os fundos de ações japoneses foram impulsionados por bons dados de exportação do país e marcaram sua 13ª semana consecutiva de fluxo positivo, o maior rali desde 2006.

Entretanto, os fundos de ações europeus seguem pressionados pelos temores acerca do déficit grego, registrando sua 6ª semana consecutiva de fluxo negativo, com o saldo entre aportes e retiradas de capital ficando negativo em US$ 1 bilhão.

Com isso, esse grupo de fundos acumula, em 2010, fluxo negativo de US$ 3,4 bilhões – vale lembrar que, no mesmo período do ano passado, eram US$ 54,6 bilhões em saídas de capital.

Fundos de commodities são destaque entre setoriais

Os fundos de commodities, que vinham tendo uma performance mediana em termos de captação no ano, se recuperaram e também tiveram um desempenho positivo no período, na esteira das melhores perspectivas para os EUA. Com captação de US$ 624 milhões, o grupo registrou sua segunda melhor semana no ano.

Da mesma maneira, os fundos de Petróleo e Gás absorveram capital pela terceira semana consecutiva. Outro grupo a postar um bom desempenho em termos de captação foi o de fundos de saúde e biotecnologia, que foram impulsionados pela aprovação da reforma do sistema de saúde nos EUA e tiveram o maior fluxo positivo em 7 semanas, com US$ 169 milhões.

De acordo com a EPFR, os fundos do mercado imobiliário, consumo e setor financeiro também registraram entradas de capital no período.

Renda fixa

Assim como nos fundos de bonds emergentes, os fundos de bonds globais atingiram sua 49ª semana de captação positiva, com entradas de US$ 2,3 bilhões. “Os investidores continuam deixando de lado o enorme volume de dívida emitida por empresas e nações, assim como os problemas fiscais gregos”, afirma a EPFR.

O bom resultado foi repetido pelos fundos de bonds norte-americanos, que captaram US$ 2,7 bilhões na semana terminada em 24 de março.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host