UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

31/03/2010 - 19h23

Concorrência e cadastro positivo podem diminuir juros do cartão de crédito

SÃO PAULO – Os juros no cartão de crédito podem cair com o aumento na concorrência e a criação do cadastro positivo. A afirmação é dos próprios representantes da indústria de cartões que participaram de uma audiência pública nesta quarta-feira (31), na Câmara dos Deputados.

Segundo as operadoras de cartão, a taxa de juros cobrada é superior à média do mercado porque, atualmente, é impossível distinguir bons e maus pagadores. “Hoje não há como definir de forma individualizada o quanto cada um pagará de juros”, declarou o vice-presidente do setor de cartões de crédito do Itaú Unibanco, Márcio Schettini.

A falta de cobrança de juros, ocorrida quando o usuário paga o valor integral da fatura, é outra razão apontada pelos executivos para as altas taxas. O presidente da Credicard Citi, Leonel Andrade, citou o exemplo dos Estados Unidos, onde os juros variam entre 0,5% e 1,5% mesmo para quem paga a dívida integral. Andrade afirmou que 80% dos brasileiros pagam integralmente a fatura no vencimento.

Inadimplência e atrasos

Segundo informações da Agência Câmara, o executivo do Itaú Unibanco disse que as operadoras oneram a fatura de quem paga parcialmente a dívida ou com atraso para garantir uma taxa média compatível com outros tipos de empréstimo.

A inadimplência, que chega a 7% dos usuários de cartão no prazo acima de 60 dias, seria mais um motivo para os juros elevados, apontou Schettini.

Concorrência

O presidente da Cielo (ex-Visanet), Rômulo Dias, disse que o aumento da concorrência no setor também pode ser uma saída para conter os juros do cartão. Para Dias, a ampliação do número de empresas credenciadoras com máquinas que aceitam cartões de várias bandeiras vai favorecer consumidores e lojistas, que terão mais espaço para negociação.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host