UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

31/03/2010 - 12h01

Confiança do consumidor quebra trajetória de alta dos últimos 3 trimestres

SÃO PAULO - Embora se mantenha em nível de otimismo, o índice que aponta a confiança do consumidor brasileiro teve no primeiro trimestre deste ano a primeira queda dos últimos três trimestres. Segundo o Inec (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor), divulgado nesta quarta-feira (31), a confiança do consumidor caiu 1%, dos 117,2 pontos no quarto trimestre de 2009 para 116 pontos no primeiro trimestre de 2010.

Apesar da queda, a confiança do consumidor permanece em patamar elevado, 9,2 pontos acima do observado em igual trimestre de 2009. É o segundo maior valor registrado pelo Inec em sua série histórica, ficando atrás apenas do resultado do último trimestre do ano passado.

Para a CNI (Confederação Nacional da Indústria), a manutenção no otimismo dos consumidores em patamar elevado, apesar do recuo, sugere que há espaço para a continuidade do crescimento do consumo das famílias, que vem dando estímulo à produção industrial nos últimos meses.

Indicadores

Dos indicadores que compõem o índice, na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, todos apresentaram incremento. Já na comparação com o trimestre anterior, três itens registraram queda na expectativa - compra de itens de maior valor, inflação e renda pessoal. Os recuos foram de 3,8%, 1,3% e 4,2%, respectivamente.

Ainda frente ao trimestre anterior, os índices de desemprego e situação financeira se mantiveram praticamente estáveis nessa comparação. Apenas o índice de endividamento mostrou crescimento expressivo, de 4,3%.

Para o Inec, a melhora das expectativas quanto ao endividamento é o maior destaque. O indicador reverteu uma queda de 1,7% no trimestre anterior e retomou a trajetória de crescimento. O índice acumula alta de 10,6% frente ao primeiro trimestre de 2009. "O crescimento do índice denota queda no endividamento dos consumidores. A queda no endividamento, acompanhada da melhora na situação financeira, mostra que os consumidores estão saneando suas finanças, abaladas durante a crise do ano passado", aponta a CNI.

Inflação e desemprego

Na comparação com o quarto trimestre do ano anterior, o índice relativo à inflação teve alta de 10,8%, atingindo 117 pontos.

O desemprego apresentou melhora considerável na comparação com o mesmo período do ano anterior, com alta de 27%. A renda pessoal também apresentou melhora de 3,4% no período, ao passo que a situação financeira registrou incremento de 8,4% na confiança.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host