UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

31/03/2010 - 12h34

Petrobras: redução na projeção de investimentos não abala otimismo do Citi

SÃO PAULO - Embora a Petrobras (PETR3, PETR4) tenha divulgado uma redução de R$ 15 bilhões no total de investimentos que deverão ser realizados durante os anos de 2011 e 2014, o Citigroup mantém sua recomendação de compra, e reitera o preço-alvo de R$ 56 por ação ao final de 2010, valor este que representa um upside (potencial teórico de valorização) de 42,49%, conforme último fechamento. 

A analista Tereza Mello ressalta o fato de que o anúncio feito na última terça-feira (30) “não é o anuncio do plano estratégico” para o referido período, afirmando ainda que a companhia “apenas relatou detalhes dos projetos já aprovados pela sua direção”. 

Na avaliação de Mello, a real divulgação - ainda por vir - do plano estratégico para o intervalo dos anos de 2011 e 2014 deverá “ter um significativo impacto no preço das ações”. Segundo o guidance divulgado pela Petrobras, eles devem atingir entre US$ 200 e US$ 220 bilhões, valores bem superiores ao apresentado na terça, de US$ 138 bilhões.

Pós 2014

A analista lembra que também foi aprovado o plano para investimentos em projetos posteriores a 2014, em cerca de R$ 462 bilhões. “Essas projeções foram avaliadas baseadas em um panorama preliminar e estão em linha com visão da Petrobras para 2020”, conclui. 

Riscos 

O Citigroup lembra ainda que são muitos os riscos relacionados ao sucesso da estatal, destacando como mais relevantes a exposição à variação na cotação do petróleo; o forte grau de alavancagem; e os temores relacionados ao controle estatal. 

Expansão à frente

No entanto, acredita que os riscos são “parcialmente encobertos pelo alto sucesso exploratório nos anos recentes”, e prevê que a companhia terá a “maior taxa global de expansão na produção nos próximos dez ano”.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host