UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/04/2010 - 14h21

Mercado de pré-pagos deve mais que dobrar até 2014

SÃO PAULO – O mercado de serviços pré-pagos no Brasil deve mais que dobrar em cinco anos, chegando ao montante de R$ 173 bilhões em 2014, revelou uma pesquisa realizada pela Boanerges & Cia. Consultoria em Varejo Financeiro.

De acordo com os dados divulgados, depois de avançar 17,5% frente a 2008 (R$ 62,2 bilhões), este mercado registrou um faturamento de R$ 73,1 bilhões no ano passado. Até 2014, o crescimento deve ser de 136,5%.

Em 2014, este mercado vai representar 6,6% do consumo privado no Brasil, que na época vai atingir R$ 2,6 trilhões. Em 2008, a representatividade era de 3,7%, diante de um consumo privado de R$ 1,9 trilhão.

Nos Estados Unidos, os pré-pagos representarão 8,3% do consumo privado em 2014. Serão US$ 766,5 bilhões gastos neste mercado, ante US$ 9,2 trilhões do consumo da população norte-americana.

Cada segmento

O mercado de pré-pagos é formado pela telefonia, que deve crescer 40% em faturamento para R$ 42,7 bilhões em 2014, ante R$ 30,5 bilhões no ano passado.

Além disso, também se encaixam os pré-pagos tradicionais, que nada mais são do que os programas de beneficios como vale-alimentação, refeição, transporte e combustível. Neste caso, o crescimento em cinco anos deve ser de 205,8%.

Isso porque, em 2009, o faturamento havia sido de R$ 42,6 bilhões, mas deve partir para R$ 130,3 bilhões em 2014.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host