UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/04/2010 - 17h03

Ativa lista cinco ações em carteira recomendada para esta semana

SÃO PAULO - A Ativa Corretora divulgou seu portfólio de ações recomendadas para a semana que vai de 5 a 9 de abril. Todas as ações foram trocadas com relação à semana anterior. 

O último portfólio de ações da corretora acumulou ganhos médios de 1,8% (compilados de 29 de março até as 12h00 de 5 de abril), enquanto o Ibovespa fechou com alta de 2,8% no mesmo período. "Entre as ações que compunham a carteira, as preferenciais da Gerdau e do Bradesco foram os destaques de alta, apresentando performances superiores ao índice na semana".

Conheça as ações recomendadas para esta semana:

Empresa Código Preço-alvo
BR Malls BRML3 Em revisão
AES Tietê GETI4 Em revisão
Randon RAPT4 R$ 19,88
PDG Realty PDGR3 Em revisão
Vale VALE5 Em revisão
 




Br Malls: A Ativa ressaltou  o bom posicionamento da empresa, com caixa elevado para aquisições. "Estamos otimistas com o setor de shoopings à medida que o consumo doméstico vem mostrando forte desempenho, o que deve continuar impulsionando a demanda dos lojistas por espaços comerciais".  

AES Tietê:  Segundo a equipe de análise da Ativa, a geradora de energia possui atrativo dividend yield projetado e ganha maior visibilidade em um mercado com volatilidade. "A empresa ganha valor em função do aumento da expectativa de inflação que eleva a projeção das receitas reajustadas pelo IGP-M anualmente", avaliou a Ativa. 

Randon: As boas perspectivas para a companhia são drivers para a recomendação positiva. Ademais, a corretora destaca que as ações da Randon não acompanharam a performance do setor de autopeças, "criando boa oportunidade de entrada". 

PDG Realty: A aposta ao papel da PDG deve-se principalmente ao anúncio da segunda fase do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. A empresa deverá se beneficiar do programa, uma vez que está exposta ao segmento de unidades até R$ 130 mil. 

Vale: A recomendação dos papéis da mineradora reflete o aumento no preço do minério de ferro e a mudança no sistema de precificação da commodity, que deverá "impulsionar de forma significativa os resultados da Vale em 2010".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host