UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/04/2010 - 13h06

Com orçamento menos apertado, brasileiros pouparam mais em 2009

SÃO PAULO – Em 2009, sobrou mais dinheiro para os brasileiros e eles pouparam mais, revelou o Observador Brasil, estudo divulgado pela Cetelem nesta terça-feira (6).

De acordo com o levantamento, os brasileiros pouparam R$ 220 a mais em 2009, na comparação com 2008. Ao todo, os brasileiros destinaram, em média, R$ 535,31 para a poupança, contra R$ 314,64 em 2008 – um aumento de mais de 70% em um ano.

Apesar do aumento, o valor poupado não superou o de 2007, quando os brasileiros pouparam, em média, R$ 598,89. Em 2005, quando foi iniciada a pesquisa, os entrevistados destinaram R$ 393,85 para a poupança. A diferença entre aquele ano e 2009 é de 36%.

Classe C poupou mais

O aumento do valor a ser poupado deve-se, principalmente, ao aumento da capacidade de poupança dos brasileiros que pertencem à classe C. O levantamento revela que esse segmento da população foi o único a registrar aumento do valor de poupança entre 2008 e 2009. No ano passado, o consumidor da classe C destinou, em média, R$ 633 para a poupança, contra R$ 209 registrados em 2008 – um aumento de mais de 200%.

Por outro lado os segmentos que formam os extremos da pirâmide social registraram queda na capacidade de poupança. As classes A e B pouparam R$ 407 em média, contra R$ 504 em 2008, uma queda de mais de 19%. Já as classes D e E pouparam quase 34% menos, ao passar de R$ 226, em 2008, para R$ 150, no ano passado.

Considerando as regiões, é possível constatar que apenas a região Sudeste registrou queda no valor médio destinado à poupança, de 1,65%. Na região, os brasileiros pouparam, em média, R$ 362 em 2009.

Nas regiões Sul e Nordeste foram encontrados os maiores valores médios destinados à poupança no ano passado: de R$ 848 e R$ 832, na ordem. Já no Norte e Centro-Oeste, os consumidores guardaram R$ 412.

Sobras

A elevação do valor poupado está diretamente relacionada ao que sobra para o brasileiro no final do mês. A pesquisa revela que no ano passado o brasileiro tinha, em média, R$ 138,16 disponíveis no ano passado, contra R$ 108,25 de 2008. Em um ano, a renda disponível aumentou quase 28%.

Pela pesquisa, percebe-se que a renda disponível vem crescendo gradativamente. Em 2005, os brasileiros dispunham de R$ 67,3. Um ano depois, o valor alcançou R$ 93,27. Já em 2007, esse valor era de R$ 98,77.

Considerando as classes sociais, as mais abastadas aumentaram mais as sobras no final do mês entre 2008 e 2009. O aumento foi de quase 37%, pois os valores passaram de R$ 236 para R$ 323.

Já a classe C dispunha de R$ 144 no ano passado, ante R$ 129 – um aumento de quase 12%. Os segmentos menos abastados da população foram os que registraram a menor elevação no período, de 15,4%, ao passar de R$ 52 para R$ 60.

Considerando as regiões, é possível verificar que apenas os brasileiros da região Sul dispunham de menos renda no final do mês em 2009, na comparação com 2008. A queda foi de mais de 38%. As outras regiões registraram incremento no valor que sobra para os brasileiros.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host