UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/04/2010 - 14h56

Fundos de ações atrelados aos ativos da Vale lideram rentabilidade em março

SÃO PAULO – Acompanhando a valorização de 13,28% dos ativos ordinários da Vale (VALE3), os fundos de Ações Setoriais Privatização Vale – FGTS lideraram a rentabilidade da indústria de fundos no mês de março, com alta de 13,06%.

De acordo com os dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os últimos oito dias do mês foram especialmente positivos em termos de rentabilidade para essa subcategoria. O mesmo é válido para a subcategoria Ações Setoriais Privatização Vale - Recursos Próprios, que acumulou rentabilidade de 12,86% no período – a segunda melhor da indústria.

Por outro lado, a subcategoria Investimento no Exterior liderou isolada as rentabilidades negativas do terceiro mês do ano, com -4,47%.

1º trimestre

No 1º trimestre de 2010, as subcategorias de fundos de privatização ligados às ações da Vale também lideram o ranking de rentabilidades da Anbid, com FGTS e Recursos Próprios acumulando ganhos de 15,05% e 15,07%, nessa ordem.

Já na ponta negativa aparece a subcategoria Ações Setoriais Telecomunicações, com perdas de 12,03% nos três primeiros meses do ano. As subcategorias Ações Setoriais Privatização Petrobras – FGTS e Ações Setoriais Privatização Petrobras – Recursos Próprios, ligadas aos ativos ordinários da Petrobras (PETR3), também estão na lista de rentabilidades negativas no ano, com -4,96% e -4,99%, respectivamente. Até 31 de março, as ações PETR3 acumulavam queda de 4,68%. 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host