UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/04/2010 - 16h28

Motos: com expectativa de fim da isenção da Cofins, vendas crescem 35,3%

SÃO PAULO – O benefício da isenção da Cofins incidente sobre as motocicletas terminou no dia 1º de abril. Assim, em março, a proximidade do término do benefício fez com que os consumidores fossem às lojas e aumentassem em 35% as vendas do setor.

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (8) pela Abraciclo (Associação Brasileira de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), no mês passado, os consumidores compraram 163.333 motos, contra 120.672 unidades comercializadas em fevereiro.

A alta puxou o resultado do acumulado do ano (405.687), que ficou 9,6% acima do registrado no primeiro trimestre de 2009, quando 370.014 motocicletas foram vendidas aos consumidores.

Em relação ao terceiro mês do ano passado, a alta de março deste ano, segundo a entidade, é 17,3%.

Atacado

No que diz respeito ao atacado, o número de motocicletas vendidas às concessionárias subiu 45,6% em março, na comparação com fevereiro, o melhor resultado do setor em 18 meses. No terceiro mês do ano, 169.285 motos estavam à disposição dos consumidores. Um mês antes, esse número era de 116 mil unidades.

Em comparação com o mesmo mês de 2009, a alta registrada em março foi de 27,9%. No trimestre, também em relação ao mesmo período do ano passado, a variação é de 21,15%, já que passados três meses de 2010, as vendas somaram 410.095 unidades.

“Os dados são melhores do que os registrados nos últimos 18 meses e apontam para uma recuperação do setor, que foi muito atingido pela crise econômica. Porém, agora, com o término da isenção da Cofins, não sabemos como será a reação do público e os reflexos nas vendas”, disse o presidente da Abraciclo, Paulo Shuiti Takeuchi.

Produção e exportação

O levantamento revela ainda que, em março, foram produzidas 149.762 motocicletas, aumento de 22,3% frente a fevereiro. No acumulado do ano, o crescimento é de 31,15%.

Quanto às exportações, em março, houve crescimento de 15,7%, enquanto que, no acumulado do ano, em relação a igual período de 2009, houve recuo de 25,8%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host