UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/04/2010 - 15h56

Fundos de ações de mercados emergentes têm melhor semana em 6 meses

SÃO PAULO – A última rodada de indicadores positivos da economia norte-americana reforça a confiança dos investidores na recuperação global, e impulsiona os fluxos de capital para fundos de maior risco na 1ª semana de abril – caso dos fundos de mercados emergentes e de commodities.

Até o dia 7 de abril, as entradas de capital dos fundos emergentes acompanhados pela EPFR Global atingiram sua máxima em 6 meses, com captação de US$ 3,27 bilhões. No ano, o total captado é de U$ 10,8 bilhões. Na semana, os fundos dos GEM (Global Emerging Markets) responderam por US$ 2,01 bilhões da captação.

Emergentes

Os fundos asiáticos (exceto o Japão) também registraram um bom resultado, apoiados nos US$ 190 milhões de aportes líquidos nos fundos chineses – que tiveram seu melhor desempenho em termos de captação desde janeiro.

Os fundos da América Latina tiveram captação positiva pela 6ª vez nas últimas 7 semanas, com destaque para os fundos mexicanos.

Já os fundos dos EMEAs (Europa, Oriente Médio e África) registraram mais uma semana de fluxos positivos. A alta dos preços do petróleo traz melhores perspectivas para a Rússia, fazendo com que os fundos ligados à economia do país estendessem o rali de captações positivas para 8 semanas.

Estados Unidos em alta

Os dados positivos da economia dos EUA também beneficiaram os fundos de ações norte-americanos que, com uma captação de US$ 1,94 bilhão na primeira semana de abril, registram seu maior rali desde o final de 2004.

Além dos EUA, diversos fundos de ações de mercados desenvolvidos atingiram recordes no início do mês, em meio a expectativas positivas sobre a temporada de resultados do primeiro trimestre. As entradas de capital desses fundos já somam, em 2010, mais de US$ 4 bilhões – resultado muito melhor do que o visto no mesmo período do ano passado, com saídas de US$ 57 bilhões.

Entretanto, a semana não foi positiva para todos os mercados desenvolvidos. Os fundos de ações japoneses, por exemplo, viram seu rali de 12 semanas de captação positiva chegar ao fim. Já os fundos de ações europeus voltaram a registrar saídas de capital pela 9ª semana consecutiva, prejudicados pela situação fiscal grega.

Fundos setoriais

Os fluxos para os fundos do mercado imobiliário e de tecnologia também ganharam impulso com os dados do varejo e do mercado de trabalho norte-americano. Da mesma forma, os fundos do setor financeiro registraram captação positiva pela 8ª vez em 10 semanas.

Ao lado dos fundos de emergentes, os fundos de commodities são o destaque da semana, com fluxo “sólido” de US$ 265 milhões, de acordo com a EPFR. Com isso, a captação no ano desses fundos setoriais ficou positiva pela primeira vez.

Os fundos ligados a setores mais defensivos, como saúde, sofreram com o maior apetite por risco dos investidores, e registraram saídas de capital de US$ 196 milhões. Os fundos de petróleo e gás, por sua vez, foram pressionados por estoques de petróleo acima do esperado, e também registraram fluxo negativo.

Emergentes são destaque em renda fixa

Os fluxos para os fundos de bonds emergentes registraram sua 22ª semana positiva, com entradas de US$ 807 milhões. Com isso, a captação no ano já é equivalente a 94% das entradas nesses fundos em 2009.

Os fundos de bonds norte-americanos, por sua vez, estenderam seu rali pela 66ª semana. Entretanto, o montante captado (US$ 1,59 bilhão) foi bem abaixo do visto nas últimas semanas (US$ 2,36 bilhões, em média).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host