UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/04/2010 - 14h21

Medida propõe que táxis de SP sejam movidos a gás metano, para reduzir tarifa

SÃO PAULO – Medida que tramita na Câmara Municipal de São Paulo apresenta uma solução ecologicamente correta para os paulistanos que consideram alto o valor da corrida de táxi.

Aprovado na última semana pela Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa da Casa, o Projeto de Lei 415/03 propõe criar o Táxi Verde, movido a gás metano, o que garantiria um custo menor da corrida para o taxista, que poderia repassar o barateamento para a população.

“O intuito do projeto de lei é criar para a população uma nova alternativa de transporte mais barato, já que o gás metano tem um custo 50% inferior aos dos combustíveis utilizados pelos táxis”, justificou o autor da medida, vereador Paulo Frange (PTB).

Para o vereador, a redução da tarifa pode ficar entre 20% e 30%.

Táxi Amigão propõe tarifa menor

Buscando atrair mais adeptos ao táxi, a Prefeitura criou em novembro do ano passado o programa Táxi Amigão, que dá desconto de 30% na tarifa entre as 20h e 6h da sexta-feira, sábados e vésperas de feriado.

Para estimular a adesão dos taxistas, a Secretaria de Transportes criou um pacote de benefícios para os taxistas que aderirem, como liberação do acesso às vagas de estacionamento da zona azul aos sábados, credencial preferencial em eventos de grande demanda por táxis e atendimento exclusivo em guichês do DTP.

Reajuste para depois 

O valor da corrida de táxi não é reajustado há três anos. Por conta disso, o Sindicato da categoria encaminhou pedido à Secretaria de Transportes para que seja feito um reajuste da corrida em até 27,7%. A Secretaria já negou o pedido. O último aumento, de 15,35%, foi concedido em dezembro de 2006. 

Os aumentos dos preços dos combustíveis, pneus, cesta básica e das tarifas de transporte público foram alguns fatores que pesaram na conta do Sindicato. 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host