UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/04/2010 - 14h07

Na crise, financiamento com incorporadoras e construtoras caiu 43%

SÃO PAULO – Durante a crise econômica, que se disseminou em setembro de 2008, houve redução de 43% no volume de financiamentos das incorporadoras e construtoras no Brasil, de acordo com Rossano Nonino, da Brazilian Finance & Real Estate.

De acordo com ele, a recuperação do setor se dará principalmente devido ao segmento residencial, que deve impulsionar o mercado imobiliário brasileiro. “Há uma demanda por imóveis, principalmente da classe média e média baixa, em decorrência dos incentivos governamentais”.

Nonino falou, nesta terça-feira (13), durante o segundo dia do Congresso ABVCAP, que acontece no Rio de Janeiro.

Regulamentação

No processo de retomada do mercado imobiliário, o importante é regulamentar os investimentos no setor, frente à evolução dos produtos e ao aumento do portfólio de investimentos, na opinião de João Santos, da PricewaterhouseCoopers.

“A legislação tributária deve andar lado a lado com o que o mercado realiza e não contra esta realidade”, explicou.

Na ocasião, Nemer Rahal, da Pátria Investimentos, afirmou que há uma tendência no Brasil de as empresas não serem proprietárias de seus investimentos, prática que já é usual nos Estados Unidos. “No mercado brasileiro, há a cultura da sede própria, estimulada pela taxa de juros e por problemas de regulação”.

Ele destacou que a mudança comportamental se reflete na expansão dos projetos que atendem às exigências das empresas em relação ao tipo de imóvel e à localização desejados, chamados projetos built to suit.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host