UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/04/2010 - 17h18

Casas Bahia e Pão de Açúcar: consumidor pode ganhar se acordo for desfeito

SÃO PAULO - O consumidor pode sair ganhando caso a associação entre as Casas Bahia e o Grupo Pão de Açúcar seja desfeita, segundo avalia o diretor da Vallua Consultoria e Gestão, Vincent Baron.

Isso porque, na opinião dele, com a fusão o consumidor perdeu uma opção de compra, especialmente em setores onde as diferenças de preços são pequenas, como o de linha branca. Assim, caso o acordo seja desfeita, quem vai às compras pode ter mais poder de barganha.

“Com a fusão, o Pão de Açúcar ficou com uma posição dominante em alguns setores, como o de linha branca, o que pode resultar em aumentos de preços”, disse.

Acionistas

No que diz respeito aos acionistas, o diretor disse que estes devem reagir de forma diferenciada, sendo que aqueles que compraram as ações do Pão de Açúcar (PCAR5) depois do anúncio da fusão podem vir a entrar na Justiça exigindo indenização.

Por outro lado, prevê ele, quem já possuía papéis do Grupo não deve tomar medidas drásticas.

“Algumas pessoas, principalmente aquelas que compraram ações do Pão de Açúcar depois do anúncio da fusão, podem querer algum tipo de reparação, alegando que adquiriram as ações por vislumbrarem maiores ganhos com a fusão”, diz.

Conversa

Na última terça-feira (13), o Grupo Pão de Açúcar confirmou o fato das Casas Bahia desejarem uma revisão nos contratos da fusão entre as duas empresas.

Para Baron, a medida foi motivada por conta das diferenças na estrutura de comando entre uma empresa familiar e uma de capital aberto e pelo fato do contrato ter sido fechado às pressas, por conta do vazamento de informações ao mercado.

Ele diz ainda que as Casas Bahia devem focar na estrutura de comando e nos valores de compra anteriormente negociados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host