UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/04/2010 - 12h10

Para analistas, dados sobre produção de aço são positivos

Infomoney

SÃO PAULO – Os dados sobre a produção de aço bruto do Brasil no primeiro trimestre, divulgados pelo IABr (Instituto Aço Brasil), foram recebidos de forma positiva pelas equipes de research das corretoras Ágora e Ativa, que consideram os números um sinal de “incremento consistente” da demanda.

De acordo com os dados da IABr, no três primeiros meses deste ano, a produção de aço cresceu 59,3% na base anual, atingindo a marca de 8 bilhões de toneladas. Cabe lembrar que esta elevação repercute a recuperação da demanda, como afirmado por analistas, no entanto, também reflete uma baixa base de comparação, visto que no primeiro trimestre do ano passado a economia mundial ainda sofria com os efeitos da crise.

Já quando comparada ao quarto trimestre de 2009, a produção aço bruto do país caiu 1,1 por cento, enquanto as vendas internas aumentaram 2,9%, também na base trimestral. No que diz respeito às exportações, o IABr afirmou que as vendas externas de produtos siderúrgicos cresceram 40,2%, somando 2 milhões de toneladas, ou o equivalente a US$ 1,2 bilhão.

Em seu relatório, o Instituto ressalta perspectiva positivas para o setor, principalmente em relação a programas como o Minha casa, minha vida, e a realização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, que devem colaborar para o aumento da produção de aço no país.

Avaliação

Na visão da Ágora Corretora, o principal destaque nos números trazidos pela IABr foi a alta das vendas de aço no mercado internacional e brasileiro. Os analistas da Ágora avaliam que a alta das vendas internas confirma sua tese de investimento, reafirmando a Gerdau (GGBR4) como top pick do setor siderúrgico, com recomendação de compra e preço alvo de R$ 43,22 em dezembro de 2010.

Já a Ativa destaca que a retomada de produção e de vendas deverá vistas no primeiro trimestre deverá se manter ao longo deste ano, impulsionada, notadamente, pelo crescimento da atividade econômica doméstica.

A equipe de research da corretora explica que o resultado obtido nestes três últimos meses deverá ser fundamental para a companhia no decorrer do ano, especialmente por conta dos “preços médios maiores esperados para o trimestre, com a retirada dos descontos sobre os preços do aço realizada no quatro trimestre de 2009”.

No setor siderúrgico, a Gerdau também se destaca como preferida entre os analistas da Ativa.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host