UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/04/2010 - 09h38

Após caos na Europa, Spinelli avalia se pressão sobre TAM e GOL tem fundamentos

SÃO PAULO – As ações preferenciais da TAM (TAMM4) fecharam com forte desvalorização de 4,2% na última sexta-feira (16), assim como os papéis da GOL (GOLL4) que caíram 2,44%, em meio ao caos nos aeroportos europeus, fechados por conta de atividade vulcânica na Islândia.

 

Kelly Trentini, da Spinelli Corretora, avalia que os danos europeus na queda dos papéis é evidente. "Esse vento na Europa teve um peso sobre as ações do setor aéreo", discorre a analista, em referência às restrições provocadas pela cinzas liberadas desde a última semana e as decorrências oriundas da conjuntura negativa para a GOL, devido a fatores como o aumento da concorrência doméstica, e do cancelamento de voos da líder no transporte internacional.

"A maior afetada é a TAM", declara Trentini, dado que a companhia é a única brasileira que realiza voos diretos para o Velho Continente. "Só iremos conhecer o prejuízo para a empresa posteriormente", completa a analista, como resposta ao cancelamento de voos TAM.

Efeito manada

A despeito da anulação, pesou a repercussão negativa no mundo. “O setor aéreo tem uma grande parcela de investidores estrangeiros”, conclui a analista.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host