UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 12h36

Alta esperada para a Selic mantém Brasil na liderança em lista mundial de juro real

SÃO PAULO – O mercado espera que o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) aumente a taxa Selic, hoje em 8,75% ao ano, na reunião que termina na quarta-feira (28). Diante disso, o Brasil continuará a liderar o Ranking Mundial de Juros Reais, elaborado pela consultoria UpTrend.

Com a Selic elevada em 50 pontos-base, para 9,25% ao ano, o Brasil teria uma taxa de juros real projetada para os próximos 12 meses de 4,2% ao ano. A elevação da Selic a 9% ao ano faria os juros reais irem a 4% ao ano e, se a Selic fosse para 9,50% ao ano, os juros reais iriam a 4,5% ao ano.

Juros reais e nominais

A expectativa da UpTrend é de que o Copom eleve em 50 pontos-base a taxa Selic, baseado em uma inflação sazonal e pontual.

“Apesar de uma atividade econômica que não está exatamente próxima de sua capacidade máxima e de um cenário cambial favorável às importações, com a retomada da valorização do real frente ao dólar, o BC deve levar em diante uma elevação já nesta reunião”, diz a Uptrend.

Conforme a pesquisa, com a elevação da Selic na proporção esperada pela consultoria, a taxa real brasileira fica à frente de países como a Indonésia (3% ao ano), a China (2,8% ao ano) e a Austrália (2,1% ao ano).

Outra lista elaborada pela consultoria econômica, que também conta com 40 países, contém as nações com maiores taxas nominais de juros. Na tabela abaixo, estão exemplificados os cinco primeiros e os cinco últimos colocados. Veja:

Taxas nominais
Colocação País Colocação País
Venezuela

(18,62%)
36º Suécia

(0,25%)
Argentina

(9,48%)
37º Suíça

(0,25%)
Brasil

(9,25%)
38º Estados Unidos

(0,18%)
Rússia

(8,25%)
39º Japão

(0,1%)
África do Sul

(6,50%)
40º Cingapura

(0,05%)
 

Fonte: Uptrend

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host