UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 08h00

Consumidor deve ter gasto médio de R$ 100 no Dia das Mães

SÃO PAULO – Os brasileiros vão gastar cerca de R$ 100 no presente do Dia das Mães deste ano. Pelo menos em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, este foi o valor mais citado pelos consumidores.

Em São Paulo, a CDL Bom Retiro (Câmara de Dirigentes Lojistas do Bom Retiro) espera este tíquete médio dos compradores, que deverão fazer com que as vendas subam até 15% em relação ao mesmo período do ano passado. O Dia das Mães é considerada a segunda melhor data comemorativa para o comércio da região, atrás apenas do Natal.

De acordo com a secretária-executiva da CDL Bom Retino, Kelly Cristina, as compras para a data comemorativa já começaram a ser feitas no início de abril, por atacadistas e varejistas. Em relação aos itens mais comprados, ela aponta roupas de inverno, devido à proximidade do Dia das Mães com a estação.

Entre os varejistas, a forma de pagamento mais usada é o cartão de crédito, seguida do dinheiro, enquanto o atacado – que corresponde a 80% das vendas na região – gasta mais no cheque.

Na capital mineira

Uma pesquisa realizada pela CDL BH (Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte), entre 12 e 20 de abril com 410 consumidores, mostrou que os mineiros devem gastar entre R$ 51 e R$ 100 no presente para as mães.

A forma de pagamento mais usada por eles será o dinheiro, indicado por mais da metade (51,29%) dos entrevistados, seguido pelo parcelado no cartão de crédito (19,35%) e no cartão de débito (17,42%). “O consumidor está mais atento ao planejamento financeiro”, afirmou o presidente da CDL/BH, Roberto Alfeu.

Em 40,52% dos casos, as compras serão realizadas nos centros comerciais. Os shoppings respondem por 40,2% de preferência dos consumidores, enquanto os shoppings populares correspondem a 4,9% e a internet, por 2,61%.

O presente ideal, para quase 40% dos moradores de Belo Horizonte, é a roupa. Em segundo lugar, estão calçados e acessórios, com 18,42% de preferência. Em relação ao item mais analisado na hora da compra, eles citaram o atendimento qualificado (38,19%) e o preço (27,51%).

Na cidade do Rio de Janeiro

A CDL-Rio (Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro) prevê que as vendas devem aumentar 10% no Dia das Mães, para o melhor movimento nos últimos dez anos.

O valor médio dos presentes será de R$ 100, que serão gastos prioritariamente com o cartão de crédito parcelado, seguido do cheque parcelado.

“A expectativa do comércio lojista do Rio é animadora e os empresários mais uma vez estão apostando nas promoções, diversificando planos de pagamento e criando formas de crediário mais fácil sem alterar as taxas de juros, entre outras iniciativas”, diz o presidente do CDL-Rio, Aldo Gonçalves.

Os segmentos que mais venderão são vestuário, calçados, joias e bijuterias, perfumes e produtos de beleza, bolsas e acessórios, celulares, eletrodomésticos e eletroeletrônicos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host