UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 16h47

De olho na classe C, Bradesco e BB lançam bandeira Elo para cartões

SÃO PAULO - O Bradesco e o Banco do Brasil reuniram a imprensa na tarde desta terça-feira (27) para anunciar a criação de uma bandeira brasileira para cartões de crédito, débito e pré-pagos.

Chamada de Elo, a bandeira tem o objetivo de conquistar clientes em todas as classes sociais. Porém, de acordo com o presidente do conselho administração do Bradesco, Lázaro Brandão de Mello, o foco principal é a classe C. "Vemos na Elo uma oportunidade para que as pessoas de baixa renda, e até pessoas não bancarizadas, já que o cartão poderá ser adquirido também por quem não é correntista, tenham acesso ao cartão, e deixem de usar o dinheiro e o cheque para pagar suas compras", explicou.

E, embora questionados se os bancos trariam taxas menores ou menos burocracia para para os clientes, no objetivo de atingir consumidores menos remunerados, os executivos responderam apenas que pretendem conquistar esse público por meio de uma presença forte em 100% dos municípios brasileiros. O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, completou dizendo apenas: "A concorrência vai aumentar e acreditamos que conseguiremos ter um cartão econômico, bem simplificado. É quase um protótipo de um cartão de crédito".

Metas

Ainda de acordo com os executivos, as metas da nova bandeira - 100% brasileira como fizeram questão de frisar - é audaciosa. "Atingir 15% do mercado nos próximos 5 anos", garantiu o diretor geral do Bradesco Cartões, Marcelo Noronha.

O diretor de cartões do Banco do Brasil, Denilson Molina, afirmou que a grande presença de ambos os bancos ajudará a atingir esse objetivo. "Juntando os dois bancos temos uma presença muito grande, assim qualquer um vai poder ter um cartão com essa bandeira. Principalmente se considerarmos que não restringiremos a bandeira aos nossos cartões. Qualquer instituição financeira - grande ou pequena - qualquer lojista, qualquer comerciante poderá se associar a Elo".

Molina finalizou sua apresentação afirmando que a união dos dois bancos é criar uma bandeira simples, acessível e 100% brasileira.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host