UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 08h39

Reajuste das aposentadorias será votado nesta semana, afirma Vaccarreza

SÃO PAULO - O líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que a medida provisória 475/09, que reajusta o valor das aposentadorias acima de um salário mínimo, será votada nesta semana, mesmo sem um acordo entre os deputados. A proposta já tramita na Casa há mais de 45 dias em razão das divergências entre os parlamentares sobre o índice a ser adotado.

Segundo informações da Agência Câmara, o deputado se reunirá nesta terça-feira (27) com as lideranças partidárias. Para ele, um acordo vai depender da base governista.

Intenções

Vaccarezza apóia a adoção de índices escalonados, seguindo a faixa dos benefícios previdenciários. De acordo com o parlamentar, os reajustes seriam de 7,7% para quem ganha até três salários mínimos e de 6,14% para o restante dos aposentados. Se houver declínio da proposta por parte dos deputados, ele irá propor o reajuste uniforme de 7%. 

Para o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o reajuste deverá ser de 7,71% para as aposentadorias acima do mínimo. Segundo ele, o impacto para o governo seria de R$ 1,7 bilhão e a arrecadação do governo seria ampliada em mais de R$ 50 bilhões.

Já o DEM defende um reajuste mais extenso. Paulo Bornhausen (DEM-SC), líder do partido, revelou que apresentará emenda para um aumento de cerca de 9% para as aposentadorias acima de um salário mínimo.

Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na última semana com os ministros da área econômica para discutir exclusivamente a questão do reajuste. Para ele, é o "custo benefício" que deve ser considerado.

Na terça-feira passada (20), o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, reafirmou que o governo deverá conceder o reajuste de 6,14% aos aposentados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host