UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/04/2010 - 19h32

Governistas adiam votação de reajuste dos aposentados para a próxima semana

SÃO PAULO - Os líderes governistas na Câmara e no Senado adiaram a votação da MP (Medida Provisória) que concede reajuste aos aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo. A votação, que deveria ter acontecido nesta quarta-feira (28), ficou para a próxima semana.

Os governistas ainda tentam fechar um acordo para elevar para 7% o reajuste de 6,14% sugerido pelo governo.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vacarezza (PT-SP), afirmou que o acordo para concessão do reajuste de 7% está próximo, contudo é necessário convencer alguns partidos, como o PMDB, que quer reajuste de 7,7%.

"Estamos perto de chegar a um acordo dos 7%, como quer o governo de unificar toda a base em torno desse índice. Queremos convencer o PMDB no Senado e mais alguns partidos", disse Vacarezza, segundo a Agência Brasil.

Reajuste

De acordo com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), a melhor alternativa será a base aliada fechar o reajuste em 7%.

"Se dermos 7% estaremos dobrando o índice da inflação. Portanto, um ganho grande. O que for possível dar será dado, mas com responsabilidade", afirmou Jucá, que na semana passada defendia o percentual de 7,7%.

Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na última semana com os ministros da área econômica para discutir exclusivamente a questão do reajuste. Para ele, é o "custo benefício" que deve ser considerado.

Na terça-feira passada (20), o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, havia reafirmado que o governo deverá conceder o reajuste de 6,14% aos aposentados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host