UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/04/2010 - 16h59

Pagamento via celular beneficia quem completa orçamento com vendas

SÃO PAULO - Os brasileiros pessoa física que trabalham com comércio como complemento do orçamento - vendedores de livros, cosméticos, perfumes e bijuterias, por exemplo - já podem aceitar o cartão de crédito como forma de pagamento nas suas vendas.

De acordo com o diretor de TI da Redecard, Emerson Duran, a empresa já oferece uma solução para que, por meio de seus aparelhos celulares, esses vendedores consigam receber de um consumidor que quer pagar por meio do cartão.

"Entendemos que ainda há limitações. Por enquanto, trabalhamos apenas com uma bandeira, e só uma operadora de celular está apta ao nosso sistema, mas trabalhamos fortemente para que cada vez mais pessoas possam vender por essa forma de pagamento e cada vez mais pessoas possam comprar por ela", diz Duran.

Benefícios e barreiras

Para os clientes que compram por meio dessa forma de pagamento, o executivo explica que não há muitas mudanças em relação a uma compra comum no cartão de crédito.

“Para a pessoa que compra, os benefícios são os mesmos do cartão: centralizar os pagamentos em uma única data, por exemplo. E, se ela compra da casa dela, ainda tem o benefício de poder pagar de lá, sem burocracia. Além disso, como não precisa digitar senha, ela não se sente insegura. É a mesma coisa que comprar pela internet”.

Duran, no entanto, admite que ainda há barreiras para que essa forma de pagamento se torne popular. “Mas, quando os cartões surgiram, demorou também para que todos utilizassem e todos aceitassem. Hoje quase todo mundo usa os cartões para pagar, e os comércios que não aceitam perdem dinheiro. As barreiras técnicas que esse método tem já estão sendo superadas. As barreiras culturais demoram um pouco mais, mas tenho certeza de que serão superadas".

Custos

Ainda segundo o executivo, as taxas cobradas para que os vendedores utilizem esse sistema são baratas.

“Eles pagam R$ 9,90 por mês de taxa de conectividade e 3% de taxa administrativa, ou seja, se fizerem uma venda de R$ 100, em 30 dias, receberão R$ 97. Considerando que talvez eles tenham que pagar um ônibus ou gastar gasolina para voltar a casa do cliente para receber um cheque ou o dinheiro, essa taxa de administração vale bastante a pena”.

Duran ressalta ainda que apenas operações de crédito podem ser feitas via celular. A empresa não está autorizada a realizar operações com cartões de débito.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host