UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/05/2010 - 16h33

Lula aguarda decisão do Congresso para vetar ou não reajuste dos aposentados

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (5) que só tomará uma decisão sobre o aumento do reajuste dos aposentados e pensionistas quando o assunto for finalizado no Congresso Nacional.

Na terça (4), a Câmara dos Deputados aprovou o reajuste de 7,72% para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo, mesmo quando o governo defendia um percentual menor.

"Com tranquilidade, vou conversar com o ministro da Fazenda, mas só depois que o Senado tomar a decisão final. Não sei se o Senado toma a decisão, se volta para a Câmara, portanto, a hora é de aguardar o Congresso cumprir sua parte", disse Lula, segundo a Agência Brasil.

Veto

Ainda nesta quarta, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou ter recomendado ao presidente Lula que vete a MP (Medida Provisória) que concede 7,72% de aumento aos aposentados e determina o término do fator previdenciário.  

Para o ministro, o custo adicional de R$ 30 bilhões aos cofres públicos que as medidas trarão é insustentável. O aumento aos aposentados e pensionistas em 7,72% vai onerar a folha em R$ 1,7 bilhão.

"Alguém tem que dizer à sociedade que o País precisa ter sustentabilidade em relação à Previdência Social", disse o ministro, ao justificar sua opinião contrária à aprovação das duas medidas. Para ele, vetar essas matérias "é impopular, complicado, mas é preciso ter clareza de que a vida não se resume a eleições".

Influência eleitoral

O governo, que enviou ao Congresso a proposta de reajuste de 6,14%, sinalizou que concordaria com 7%. Contudo, a Câmara aprovou o aumento de 7,72%, tendo o apoio da maioria dos deputados da própria base aliada do governo.

"Todo mundo tem apreço pelos aposentados e, no ano eleitoral, aumenta o apreço de forma extraordinária", afirmou Lula sobre a possibilidade do índice ser maior em razão das eleições.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host