UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/05/2010 - 15h05

Lula não vai aceitar fim do fator previdenciário, diz Vaccarezza

SÃO PAULO – A extinção do fator previdenciário não deve ser aceita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

O parlamentar considerou “erro político pontual” o fato de deputados da própria base governista terem votado pela extinção do fator.

“O governo não trata o assunto como traição e não haverá nenhuma retaliação da base. Vamos agora esperar a matéria chegar ao Senado para que os senadores corrijam. Se não, sugiro uma posição de responsabilidade fiscal. Com isso, o presidente Lula deverá vetar”, disse, segundo a Agência Brasil.

Fator previdenciário

Criado em 1999, o fator previdenciário é um índice utilizado para calcular as aposentadorias que leva em conta a idade do contribuinte, o tempo e a alíquota de contribuição e a expectativa de sobrevida no momento da aposentadoria.

Para chegar aos valores do fator previdenciário, o governo dispõe de tabelas, com as alíquotas necessárias. Assim, quanto menor a idade do segurado e o seu tempo de contribuição, maior será a redução no valor da aposentadoria.

O objetivo do fator é incentivar o trabalhador a contribuir por mais tempo para a Previdência Social, reduzindo a médio prazo o déficit previdenciário .

Reajuste

O fim do fator previdenciário foi votado junto com o reajuste de 7,7% das aposentadorias acima de um salário mínimo, o que, segundo Vaccarezza, também deve ser vetado pelo presidente. “O fator previdenciário será vetado por inconstitucionalidade e o reajuste, porque o País não tem condições de pagar além de 7%”.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host