UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/05/2010 - 16h02

Locação de imóveis cresce em todas as regiões de São Paulo em fevereiro, diz Creci

SÃO PAULO – A locação de imóveis residenciais no estado de São Paulo continua a trajetória de recuperação do início do ano, registrando crescimento em todas as regiões durante o mês de fevereiro. Os 3.346 imóveis alugados no estado fizeram o índice medido pelo Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) registrar crescimento de 42,05%.

Os dados, coletados em 1.403 imobiliárias de 37 cidades, incluindo a capital, mostraram que o índice estadual de locação subiu de 1,6789 em janeiro para 2,3849 em fevereiro.

De dezembro para janeiro, o crescimento havia sido de 103,72%, subindo de 0,8241 em dezembro para 1,6789 em janeiro

Análise por região

O destaque ficou por conta do interior paulista, onde as locações cresceram 74,39%. Em seguida, ficou a capital, cujas locações aumentaram 19,08%. No litoral, as locações avançaram 9,36%, enquanto na região formada pelas cidades do ABCD (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema), Guarulhos e Osasco, o crescimento foi de 8%.

As locações canceladas em fevereiro representaram 50,54% do total de locações contratadas.

Preferências

Os imóveis com aluguel de até R$ 600 foram os preferidos em fevereiro no interior, onde tiveram participação de 64,13% no total das locações, e nas cidades do ABCD, Guarulhos e Osasco, onde a proporção foi de 56,45%. No litoral e na capital, os imóveis preferidos foram os de até R$ 800, representando 65,63% e 56,24% do total, nesta ordem.

Ainda segundo o Creci-SP, os apartamentos representaram 52,24% dos novos contratos em fevereiro, enquanto as casas ficaram com 47,76%.

Em fevereiro, na capital paulista, os aluguéis entre R$ 201 e R$ 400 representaram 18,44% do total, enquanto as locações entre R$ 401 e R$ 600 corresponderam a 24,39%. Confira os demais percentuais na tabela a seguir:

Valor do aluguel Capital ABCDOG* Interior Litoral
até R$ 200 0,19% 0,81%

2,32%

-
de R$ 201 a R$ 400 18,44% 24,73% 15,29% 11,76%
de R$ 401 a R$ 600 24,39% 30,91%

46,52% 22,22%
de R$ 601 a R$ 800 13,22% 16,40% 14,93% 31,37%
de R$ 801 a R$ 1.000 18,25% 5,38% 9,52% 24,18%
acima de R$ 1.000 25,52% 21,77% 11,41% 10,46%

Fonte: Creci-SP

* regiões do ABCD mais Osasco e Guarulhos

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host