UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2010 - 11h10

Previdência: operações de crédito consignado caem 46,7% em abril

SÃO PAULO - O número de operações de empréstimo consignado caiu 46,7% em abril, na comparação com igual mês do ano passado. Ao todo, foram realizadas 781,3 mil operações, de acordo com dados da Previdência Social divulgados nesta quinta-feira (27).

A queda aconteceu porque, em abril do ano passado, o Conselho Nacional de Previdência Social restabeleceu a possibilidade de uso de 30% do benefício em empréstimo consignado, caso o segurado não fizesse o uso do cartão, o que aumentou a busca pela modalidade.

Em valores, as transações do quarto mês do ano chegaram a R$ 2,04 bilhões, uma queda de 32,6% na mesma base comparativa.

Considerando o período que corresponde a janeiro de 2009 a abril deste ano, os contratos de consignado somaram R$ 31,38 bilhões. Ao todo, foram realizadas 13,44 milhões em operações no período. Nos quatro primeiros meses do ano, foram 3,96 milhões de operações, correspondentes a R$ 8,91 bilhões.

Empréstimo pessoal

De acordo com dados da Previdência Social, no caso do empréstimo pessoal, os aposentados e pensionistas que recebem até um mínimo contrataram, em média, R$ 1.995,20 em abril.

O valor médio das operações dos que recebem entre um e três mínimos passou para R$ 2.789,41. Já os com renda acima de três mínimos contrataram empréstimo pessoal com valor médio de R$ 4.867,39.

No total, foram realizadas 765,1 mil operações dessa modalidade, que somaram R$ 2,03 bilhões no mês passado – o valor é 31,3% menor que o registrado em abril de 2009.

Cartão de crédito

As operações de cartão de crédito totalizaram 16,2 mil no quarto mês do ano, somando R$ 8,3 milhões - montante 88,2% inferior ao verificado no mesmo período do ano passado.

Entre janeiro de 2009 e abril deste ano, foram registradas 551,9 mil operações e o montante foi de R$ 562,81 milhões.

São Paulo é líder

O estado paulista é líder tanto no número de operações de consignado quanto no valor movimentado. De acordo com a Previdência, em abril, São Paulo respondeu por 51,97% do total de contratos e por 55,22% do total de recursos da região Sudeste - que concentrou R$ 1 bilhão dos recursos e 367,1 mil contratos.

Na região Nordeste, foram realizadas 206,9 mil operações, que somaram R$ 503,5 milhões. Em abril, a região Sul foi responsável por 135,5 mil contratos, cujo valor atingiu R$ 350,7 milhões. No Norte, 37,3 mil operações somaram R$ 92,6 milhões. O Centro-Oeste foi responsável por 34,3 mil contratos, que totalizaram R$ 91 milhões.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host