UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/05/2010 - 14h47

Valor de honorário pode levar ginecologistas a romperem com planos de saúde

SÃO PAULO – Os baixos valores pagos aos médicos ginecologistas e obstetras pelas operadoras de planos de saúde podem fazer com que estes profissionais deixem de fazer este tipo de atendimento, segundo alerta da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo).

De acordo com o presidente da Associação, César Eduardo Fernandes, a entidade deve promover diversos fóruns de debates ao longo do ano e, caso a situação não se altere, fazer uma paralisação de advertência do atendimento aos planos, em outubro.

“A dignidade do tocoginecologista está gravemente comprometida pelo aviltamento dos valores pagos pelas consultas e procedimentos realizados pelos planos e operadoras de saúde (…) É preciso que a população, que já paga tão caro pelos planos, saiba o que acontece realmente”.

Valores

Ainda segundo Fernandes, do total da receita de um plano de saúde, somente cerca de 10% são repassados aos médicos. No estado de São Paulo, por exemplo, os planos pagam, em média, R$ 25 por consulta, sendo que, deste valor, apenas R$ 5 ficam com o profissional.

No caso de parto, informa a entidade, há planos que pagam em torno de R$ 200 bruto pelo procedimento, valor cinco vezes menor do que o cobrado para a filmagem do procedimento.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host