UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

31/05/2010 - 10h21

Homens lideram inadimplência pelo segundo bimestre consecutivo

SÃO PAULO – Pelo segundo bimestre seguido, os homens se mantiveram no topo da inadimplência brasileira com 50,81% das dívidas. De acordo com dados da Telecheque divulgados nesta segunda-feira (31), a inadimplência masculina cresceu 14,35% frente ao mesmo período do ano passado, quando somavam 44,43%.

"Esse cenário demonstra que o perfil de consumo masculino já se equipara, da sua maneira, ao feminino, principalmente dos que possuem renda formal", afirma o vice-presidente da TeleCheque, José Antônio Praxedes Neto.

De acordo com Neto, o descontrole financeiro, que respondeu por 33,53% dos motivos informados, foi o causador da inadimplência.“Vale ressaltar que, na comparação com o mesmo período do ano anterior, a queda do descontrole financeiro foi bastante expressiva, já que no bimestre março/abril 2009 o descontrole financeiro representava 71,75% dos motivos de inadimplência", afirma.

"Por outro lado, o empréstimo do nome foi de 5,17% em mar/abr 2009 para 9,45% em mar/abr 2010, refletindo bem a maior participação do novo grupo de consumidores (classe C e D) no novo perfil de consumo no Brasil”, explica Neto.

De 31 a 40 anos

Quando analisada a faixa etária, não houve mudanças. Pessoas de 31 a 40 anos continuam sendo as mais inadimplentes, com representatividade de 32,64% no segundo bimestre.

A pesquisa  também revelou um aumento da participação de consumidores jovens com até 30 anos (28,21%). Um aumento de 13,46% em relação ao bimestre anterior.

"Os jovens com pouco tempo de acesso ao crédito em suas diversas modalidades precisam receber orientações mais constantes sobre consumo e crédito consciente. Essas orientações devem ser fornecidas, principalmente, pelas instituições financeiras e de ensino", enfatiza o vice-presidente da TeleCheque.

Renda

Os consumidores que ganham entre R$ 2.401 a R$ 2.550 puxaram a demanda da inadimplência. Confira a inadimplência por faixa de renda:

Inadimplência por faixa de rendimento 
RendaInadimplência
Até R$ 510 nulo
De R$ 510 a R$ 1.020 0,30%
De R$ 1.021 a R$ 1.530 6,65%
De R$ 1.531 a R$ 2.040 14,03%
De R$ 2.041 a R$ 2.550 22,01%
De R$ 2.551 a R$ 3.060 21,86%
Acima de R$ 3.061 20,09%
Sem rendimento 2,36%
Não informou 12,70%
A pesquisa foi realizada pela Telecheque com 677 pessoas inadimplentes usuárias do meio de pagamento cheque no Brasil, mas que não necessariamente são inadimplentes nessa forma de pagamento. As entrevistas foram feitas de 01 de março a 30 de abril.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host