UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/06/2010 - 15h14

Em maio, preço dos carros novos subiu mais do que o dos usados

SÃO PAULO - Desde o fim da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), em março, o preço dos carros novos já aumentou 1,80%. Em abril, primeiro mês após o término do benefício, o valor do carro novo havia subido 1,04%. No mês passado, de acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (9), o aumento desacelerou um pouco, ficando em 0,76%.

Junto com os gastos com salários dos empregados domésticos (1,12%), os automóveis novos estiveram entre os principais destaques de alta do IPCA em maio, ao lado dos artigos de vestuário (0,91%) e remédios (1,16%). O índice geral ficou em 0,43% - 0,14 ponto percentual abaixo da taxa de 0,57% registrada em abril. Já os carros usados ficaram praticamente estáveis no período, com alta de 0,02%. 

Carros zero

Considerando os carros novos, Rio de Janeiro (1,90%) registrou a maior alta nos preços em maio, de 1,90%. Em seguida, aparecem  Fortaleza (1,28%) e São Paulo (0,68%). Considerando os resultados acumulados do ano, o destaque ficou com Recife, cujo aumento dos preços foi de 4,71%.

Na tabela abaixo, é possível conferir a variação dos preços de carros novos em cada região em maio, nos primeiros cinco meses deste ano e nos últimos 12 meses:

Região Maio Acumulado do ano   12 meses 
Rio de Janeiro 1,90% 4,21% 3,54%
Porto Alegre 0,62% 3,57% 5,86%
Belo Horizonte 0,63% 0,05% 2,87%
Recife -0,60% 4,71% 9,93%
São Paulo 0,68% 0,08% 1,87%
Distrito Federal 0,07% -2,44% 1,15%
Belém 0,11% 0,67% 9,73%
Fortaleza 1,28% 0,17% 2,60%
Salvador 0,74% -0,09% 5,28%
Curitiba 0,23% -1,12% 3,65%
Goiânia 0,59% 3,20% 2,34%
Brasil 0,76% 1,22% 3,35%
Carros usados

Considerando os valores dos carros usados, Belém foi a capital que mais sentiu o aumento em maio, de 2,94%. Já o Rio de Janeiro registrou a maior queda, de -3,16%.


No acumulado do ano, a maior alta ficou com Porto Alegre (5,88%) e o maior recuo, com Recife, onde os preços dos usados caíram 5,60%. Na tabela abaixo, é possível conferir a variação dos preços de carros usados em cada região em maio, nos primeiros cinco meses deste ano e nos últimos 12 meses:

 

Região Maio Acumulado do ano   12 meses 
Rio de Janeiro -3,16% -3,95% -7,08%
Porto Alegre 0,69% 5,88% -0,62%
Belo Horizonte 0,54% -1,84% -5,20%
Recife -0,56% -5,60% -5,44%
São Paulo -0,65% 0,51% -5,89%
Distrito Federal 1,64% -1,88% -4,60%
Belém 2,94% 3,27% 1,51%
Fortaleza 2,40% 2,56% -3,33%
Salvador -0,39% -0,08% -9,03%
Curitiba 1,67% 0,59% -2,12%
Goiânia -0,63% 0,57% -2,80%
Brasil 0,02% 0,83% -4,37%
 

Outros itens

Considerando o grupo Veículo Próprio do IPCA, pode-se verificar quedas nos preços para emplacar e licenciar o veículo (-4,09%), dos pedágios (-9,19%) e nos preços das motos (-0,58%) no acumulado deste ano. No período, por outro lado, as maiores altas ficaram com os itens lubrificação e lavagem (6,95%), seguro voluntário de veículos (5,78%) e estacionamento (6,89%).

Somente em maio, frente a abril, os preços que mais subiram no grupo foram estacionamento (1,48%) e reboque (1,53%). Por outro lado, os preços para emplacar e licenciar o carro ficaram 0,86% mais em conta no período.

Nos últimos 12 meses, os destaques ficaram com o item lubrificação e lavagem, que registrou o maior aumento do grupo, de 11,92%, e pintura de veículos, que registrou alta de 11,76% nos preços. Os preços dos estacionamentos no período ficaram 11,32% maiores. Considerando as quedas, o pedágio foi destaque, com recuo de 7,18%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host