UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/06/2010 - 12h23

Novo tributo para a saúde é descartado pelo PMDB

SÃO PAULO – A criação da CSS (Contribuição Social para a Saúde) foi descartada pelo presidente do PMDB, Michel Temer (SP), possível vice-presidente na chapa da candidata petista Dilma Rousseff.

Na última quarta-feira (9), o PMDB entregou o programa de governo do partido à pré-candidata à presidência e Temer disse que a criação de um tributo destinado à saúde não faz parte dos planos do partido por enquanto.

“Não somos a favor de nenhuma nova carga tributária no momento. Mas vamos analisar de acordo com as necessidades”, disse ele, conforme publicado pela Agência Brasil.

Propostas

Já no que diz respeito às propostas do partido para um possível governo, o PMDB sugeriu a extensão, ao Ensino Fundamental e Médio, do ProUni (Programa Universidade para Todos), que concede bolsas de estudos em universidades particulares para alunos carentes.

Além disso, o partido propõe a criação de uma poupança destinada aos filhos dos beneficiados com o Bolsa Família. “Seria um valor a mais. Dando sequência ao programa de governo do presidente Lula”, disse Temer.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host