UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/06/2010 - 12h37

Gastos dos turistas na África do Sul crescem 34% no primeiro trimestre deste ano

SÃO PAULO – Os gastos dos turistas estrangeiros na África do Sul no primeiro trimestre deste ano foi 34% maior que no mesmo período do ano passado. O número é do relatório da Visa “Outdoor Turismo: África do Sul”, que apontou grande otimismo quanto ao crescimento do turismo no país-sede da Copa do Mundo 2010.

O estudo analisa os gastos dos dois últimos anos dos usuários dos cartões Visa. Na comparação com outros países, foi verificado que, enquanto muitos viram quedas de dois dígitos nos gastos de turistas, por conta da crise financeira internacional, a África do Sul teve queda de apenas 2,7%.

Os turista que mais gastaram na África do Sul neste ano foram do Reino Unido (26%), dos Estados Unidos (15%), de Moçambique (5%), da Alemanha (4%) e França (4%).

“Enquanto os viajantes da Europa Ocidental e os dos Estados Unidos continuam a ser os que mais contribuem para o turismo sul-africano, um aumento significativo dos gastos dos titulares dos mercados emergentes é um indicativo da crescente visibilidade do país como destino turístico”, indica a pesquisa.

Crescimento

A Copa do Mundo fornecerá à África do Sul grande oportunidade para mostrar seu patrimônio e sua cultura mundialmente e, assim, atrair viajantes e receitas decorrentes do turismo durante os próximos meses e anos. Apenas em 2010, a África do Sul espera receber mais de 370 mil turistas para os jogos. Espera-se que o mês do campeonato injete na economia 93 milhões de rands (a moeda africana), traduzindo em crescimento no PIB (Produto Interno Bruto) de 2% a 2,5%.

As compras no varejo continuaram representando a maior fatia de gastos com cartões Visa na África do Sul em 2009, seguidas por compras relacionadas a viagens, como hospedagem, companhias aéreas e agências de turismo.

No primeiro trimestre de 2010, os segmentos que tiveram destaque, com base no volume de transações, foram as compras no varejo em geral, como roupas e alimentos. Diversos segmentos no comércio tiveram crescimento significativo no período, como o de alimentação (48%), hospedagem (41%), compras no varejo (32%), aluguel de automóveis (29%), seguidos pelas companhias aéreas (19%).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host